A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

24/01/2012 16:22

Trabalhadores e crianças são atacados por abelhas no Jardim Itamaracá

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

Alex Sandro foi ferido no rosto e precisou ser encaminhado para atendimento médico. O colega dele e as crianças estavam bem

Abelhas estavam alojadas em tronco de árvore que havia sido derrubada. (Foto: Pedro Peralta)Abelhas estavam alojadas em tronco de árvore que havia sido derrubada. (Foto: Pedro Peralta)
Vivian conversou com o Campo Grande News da janela. Três crianças foram picadas. (Foto: Pedro Peralta)Vivian conversou com o Campo Grande News da janela. Três crianças foram picadas. (Foto: Pedro Peralta)

Dois trabalhadores e três crianças foram atacados por abelhas no início da tarde desta terça-feira, no Jardim Itamaracá, em Campo Grande. Alex Sandro Lima Caminha, 34 anos, foi ferido no rosto e precisou ser encaminhado para atendimento médico.

Alex Sandro capinava um terreno baldio na rua Joana Maria de Souza junto com o colega Elton Martinez, 32 anos. Os dois tinham começado a trabalhar quando foram atacados pelo enxame.

“Ele [Alex Sandro] correu, as abelhas foram atrás dele e ele ficou todo picado no rosto”, conta Elton, que levou apenas uma picada e está bem.

Os animais estavam alojados no tronco de uma árvore que havia sido derrubada há algum tempo. O ataque aconteceu quando os trabalhadores tinham recém começado o serviço.

Ao tentar escapar do enxame, Alex Sandro correu e ao chegar em outra rua, teve ânsia de vômito, tontura e ficou com o rosto roxo. Ele também teve ferroadas pelo corpo e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros para a unidade de saúde do Universitária.

As abelhas que atacaram os trabalhadores se espalharam pela vizinhança e algumas entraram na casa de Vivian Carla Nicolau, 30 anos, onde há cinco crianças.

Da janela de casa, com a cortina fechada, Vivian disse que as crianças de dois e cinco anos foram picadas na cabeça e outra de 11 no peito. “Elas estão bem. Onde picou ficou vermelho”, afirma a mulher.

Bombeiros vestiram roupa específica para este tipo de ocorrência e entraram no terreno baldio para retirar os pertences dos trabalhadores.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o primeiro procedimento em casos de presença de abelhas é afastar as pessoas, isolar o local e chamar os bombeiros. Os militares fazem primeiro uma vistoria e à noite o extermínio, em alguns casos com ajuda de apicultores.

Os bombeiros alertam que em caso de ataque, a pessoa deve sair o mais rápido possível do ambiente.

Tronco de onde as abelhas saíram. (Foto: Pedro Peralta)Tronco de onde as abelhas saíram. (Foto: Pedro Peralta)
Bombeiro recolhe pertences de trabalhadores. (Foto: Pedro Peralta)Bombeiro recolhe pertences de trabalhadores. (Foto: Pedro Peralta)


Vem na rua nhambiquara e olhem os postes de iluminação pública!vc fala com bombeiroseles mandam falar com a enersul vc fala com enersul e imaginam pra quem eles falam q é pra ligar... o cidade!
 
sandra lima em 24/01/2012 10:23:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions