A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/11/2015 09:33

Trio usava lava-jato para vender cocaína para caminhoneiros em MS

Polícia também descobriu depósito e venda ilegal de combustíveis

Luana Rodrigues
Polícia apresentou dinheiro, drogas e celulares apreendidos com grupo criminoso (Foto: Marcos Ermínio)Polícia apresentou dinheiro, drogas e celulares apreendidos com grupo criminoso (Foto: Marcos Ermínio)
Combustível estava armazenado no lava-jato e na casa de um dos acusados. (Foto: Divulgação)Combustível estava armazenado no lava-jato e na casa de um dos acusados. (Foto: Divulgação)
Wander Lima da Silva de 34 anos e Dayane Guimarães Mendes de 29 anos, autuados por tráfico de drogas. (Foto: Divulgação)Wander Lima da Silva de 34 anos e Dayane Guimarães Mendes de 29 anos, autuados por tráfico de drogas. (Foto: Divulgação)

Operação deflagrada pela Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) prendeu três pessoas acusadas de participar de um esquema de venda de cocaína para caminhoneiros. O trio usava um lava-jato como fachada para o comércio de entorpecentes. Um caminhoneiro também foi preso, depois que a polícia descobriu que, além de cliente dos traficantes, ele comercializava e armazenava combustíveis ilegalmente.

De acordo com o delegado responsável pelo caso João Paulo Sartori, a operação foi realizada na última quinta-feira(29), no Jardim Campo Nobre. Depois de receberem denúncias, policiais se deslocaram até a na Rua Evaristo Ferreira, e prenderam em casa Wander Lima da Silva, 34 anos e Dayane Guimarães Mendes, 29, esposa de Wander. No local a polícia apreendeu várias porções de cocaína, já preparada para venda, e dinheiro.

Em seguida, os policiais foram até o lava-jato do casal na Avenida dos Cafezais, onde localizaram Thiago Dias Vieira, 35 anos, que era funcionário do estabelecimento e estava com uma mandado de prisão em aberto por causa de um furto que cometeu, e por conta disso também foi preso.

No lava-jato, a polícia encontrou armazenados, sete galões de óleo diesel, totalizando 200 litros. Wander contou aos policiais que quem vendia o combustível era um cliente dele, Aleandro Lucio da Silva de 28 anos, que é motorista de caminhão.

Aleandro foi preso em casa, na Rua Antônio Bitencourt. No quintal dele a polícia apreendeu foram dois galões com 70 litros de etanol, 7 galões com 200 litros de óleo diesel e 7 galões com 190 litros de gasolina, além de dinheiro, 1 munição calibre 380, 3 pinos usados para consumo de cocaína e uma porção da droga.

Ele confessou o comércio ilegal de combustíveis, que retira dos caminhões, quando é contratado para fazer transporte.

Wander, Dayane e Thiago vão responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Já Aleandro por armazenar substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos, além do porte de drogas e posse de arma de fogo de uso permitido.

Dos quatro detidos, apenas Thiago continua preso, os outros foram soltos pela Justiça durante a realização da audiência de custódia.

Thiago era funcionário de lava jato e foi preso porque tinha mandado de prisão em aberto (Foto: Marcos Ermínio)Thiago era funcionário de lava jato e foi preso porque tinha mandado de prisão em aberto (Foto: Marcos Ermínio)
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions