A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/07/2016 18:46

Um dia após morte, vizinha diz que nunca viu casal de PMs se estranhar

Briga entre tenente coronel e major da Polícia Militar acabou com a morte do homem, baleado duas vezes

Leandro Abreu
Residência do casal está fechada e vizinhos não gostam de falar do assunto. (Foto: Marina Pacheco)Residência do casal está fechada e vizinhos não gostam de falar do assunto. (Foto: Marina Pacheco)
Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram acionados no momento da confusão, nesta terça-feira. (Foto: Alcides Neto)Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram acionados no momento da confusão, nesta terça-feira. (Foto: Alcides Neto)

Um dia após a briga do casal de policiais militares Itamara Romero Nogueira e Valdeni Lopes Nogueira, que acabou morto a tiros, boa parte dos moradores da região se mantém em silêncio. Uma única vizinha, que mora no bairro Jardim Santo Antônio desde que o casal chegou, não se lembra de nenhum tipo de confusão entre eles antes do caso de ontem (12).

A vizinha preferiu não se identificar, mas disse que todos conheciam o casal e sabiam que eles eram policiais. “Víamos eles chegando e saindo de casa. Não tínhamos muita intimidade, mas sabíamos que eles eram bem tranquilos. Nunca aconteceu nada como ontem. Foi um susto para todos”, disse.

Ela lembra que nenhuma confusão foi ouvida antes dos disparos no meio da tarde. "Quando ouvimos os tiros, já pensamos neles, por serem policiais. Já chamamos o socorro que chegou e foi tudo aquilo que viram depois", completou.

Já outras vizinhas do casal de militares pareciam com medo de falar sobre o assunto. “Sobre a morte não sabemos de nada e não vimos nada. É só isso!”, disse uma vizinha que se trancou em casa em seguida. Itamara é tenente coronel e Valdeni era major da PM (Polícia Militar).

Caso - O casal iria viajar para Maceió hoje (13) e o advogado de Itamara, José Roberto Rosa, afirmou que ela foi vítima de violência doméstica, que já ocorria há tempos, e desta vez, agredida com socos e tapas, teria sido ameaçada de morte pelo marido, quando revidou com dois tiros.

A tenente coronel e a vítima estavam casados há 15 anos, porém, em sua página no Facebook, Valdeni mantinha o status de "solteiro", além de também ser cantor sertanejo. Ele foi resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos em morreu por volta das 19h enquanto passava por uma cirurgia.

Sedada e com acompanhamento médico, a tenente coronel ainda deve prestar depoimento à Polícia Civil nesta quinta-feira (14), na 7ª DP (Delegacia de Polícia), onde o caso é investigado pelo delegado Cláudio Zotto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions