A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

03/09/2019 11:53

Uniformes de motoboys e mototaxistas terão que exibir tipo sanguíneo

Para facilitar atendimento em caso de acidente, roupas ou capacetes terão que informar o tipo sanguíneo do condutor da motocicleta

Izabela Sanchez
Motoboy vítima de acidente sendo levado para a UPA Moreninhas (Foto: Kisie Ainoã)Motoboy vítima de acidente sendo levado para a UPA Moreninhas (Foto: Kisie Ainoã)

A partir de agora, motoboys e mototaxistas de Campo Grande terão que trabalhar com o tipo sanguíneo o fator RH - antígeno presente no sangue de determinadas pessoas – estampados no uniforme ou no capacete. A determinação é de uma lei aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD).

A lei afirma que todas as empresas públicas, privadas e também os autônomos devem fazer constar o tipo sanguíneo e o fator RH do condutor, que passam a ser considerados itens padrões da identificação no uniforme ou capacete.

A lei entrou em vigor nesta terça-feira (3) ao ser publicada no Diário Oficial, mas ainda será regulamentada pelo Executivo, que pode determinar normas e até multas para o descumprimento.

Acidentes de trânsito - O projeto foi apresentado na Câmara pelo vereador Junior Longo, que defendeu, como justificativa, a gravidade dos acidentes envolvendo condutores de moto, que precisam de rápido atendimento médico.

Além do projeto, o Executivo também sancionou projeto de lei autorizativo, para que a Prefeitura construa e instale banheiros em abrigos de táxi e mototáxi em Campo Grande. O projeto é do vereador Valdir Gomes (PP) e foi aprovador em fevereiro pela Câmara.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions