A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/06/2011 10:36

Uso obrigatório do cartão no transporte coletivo divide opinião de internautas

Vanda Escalante

Enquete desta semana é sobre Reforma Política.

A enquete do Campo Grande News a respito do uso obrigatório do cartão magnético nos ônibus do transporte coletivo urbano de Campo Grande indicou que a opinião dos internautas este dividida.

Entre as pessoas que responderam à enquete, 44,96% se disseram favoráveis e 55,04% se manifestaram contra a obrigatoriedade do cartão no transporte coletivo. A proposta visa aumentar a segurança e evitar os assaltos aos ônibus pela eliminação da circulação de dinheiro dentro dos veículos.

Esta semana a enquete é sobre a Reforma Política e a pergunta é: “Quais pontos você acha que devem ser contemplados com a reforma política?” As opções de resposta são as seguintes: fim das coligações, voto distrital, fim da reeleição, financiamento público de campanha, todos.

A Reforma Política é apontada como umas das mais importantes e necessárias para o país. Entre as propostas em discussão, além dos pontos oferecidos como alternativa de resposta à nova enquete do Campo Grande News, estão ainda o calendário unificado para as eleições (votação para todos os cargos numa só data), a votação em sistema de lista fechada, e a mudança no sistema de suplência para o Senado (com limite de tempo para que o suplente permaneça no cargo).

A previsão é de que o Congresso vote a Reforma Política ainda este ano, mas as mudanças efetivas não devem trazer modificações para as eleições do ano que vem, vigorando somente a partir de 2014.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


não adianta reclamar, vamos ter que comprar os cartões e pronto, tem que mudar mesmo.
compramos estes cartões já para nao alegar ignorancia amanhã...
 
newton barros em 28/06/2011 06:23:21
Acredito que aqueles que usam o transporte coletivo esporadicamente, em casos de urgência somente, terão que comprar o cartão de vale-transporte, mantendo-o sempre carregado.
Ou seja, onerará de forma geral a população, visto não haver recebimento em dinheiro no transporte coletivo. A não ser que já haja previsão para este caso, nos terminais. De qualquer forma, todos teriam que se deslocar a estes para ter acesso ao transporte...
Esta é uma dúvida que tenho, e talvez outros já a tenham levantado.
 
Rafael Andrade Gusmão em 27/06/2011 12:15:18
bem na minha opiniao a reforma politica deve sim acontecer,começado pelos deputados; dispensar a metade deles e a outra metade botar pra trabalhar mais .
 
fernando em 27/06/2011 11:18:09
gostaria de saber das autoridades quando as pessoas estiverem nos bairros ,como fazer para pagar se nao pode pagar em dinheiro ou vai ter ponto de venda de cartoa nos bairros.
 
joao batista em 27/06/2011 11:14:50
Afinal de contas, com esse tal cartão, o usuário não ficaria mais protegido em relação a assaltos? não afastaria os marginais dos coletivos? então porque divide opiniões? isso é bom ou ruim para o cidadão-usuário desses serviços?
 
telma silveira em 27/06/2011 11:01:29
Acho engraçado as pessoas reclamarem da obrigatoriedade do uso do cartão. alguém já se deu conta que em orelhão isso já é feito a anos? E ninguém reclama disso.
Deixemos de ser hipócritas: se não circular mais dinheiro dentro dos ônibus, não haverá mais assaltos.
 
João Junior em 27/06/2011 10:46:52
Como farão para "[...] aumentar a segurança [...]"? E quem disse que tal medida possa "[...] evitar os assaltos aos ônibus [...]"? Haverá a "[...]eliminação da circulação de dinheiro dentro dos veículos [...]", porém dos caixas da empresa e os usuarios em dia de pagamento?
Sinceramente a "obrigatoriedade" do uso de cartões no transporte coletivo urbano de Campo Grande desvia os assaltos efetuados às empresas, porém, não isenta o usuario de tal constrangimento e prejuízo. Quem disse que aos ladrões serve apenas dinheiro? Existem outros bens que os passageiros carregam consigo no dia-a-dia que aos assaltantes pode significar dinheiro.
Quem pagará a conta? Novamente o usuario estará arcando com prejuízo duplo: 1- Pagar tarifas exorbitantes; 2 - Em caso de assalto ficar sem seus pertences. As empresas arcarão com este prejuízo do usuario? Ou ele estará na hora errada e no local errado no momento do assalto?
Vamos pensar a quem isto tara beneficio.......
 
amauri da silva em 27/06/2011 04:10:02
Diante da exclusividade do uso do cartão, só questiono uma situação: como fica a pessoa que está em trânsito pela capital? Sabemos que é grande o número de pessoas que por aqui passam, principalmente aqueles que vem de cidades do interior para tratamento de saúde ou visitas esporádicas?
 
Hilda França em 27/06/2011 01:05:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions