A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/08/2016 19:00

Vacina da dengue chega à Capital e clínicas marcam horário para aplicar

Para não pegar doença, campo-grandenses terão de desembolsar cerca de R$ 1 mil

Anahi Zurutuza
Cada ampola da vacina contra a dengue tem cinco doses (Foto: Fernando Antunes)Cada ampola da vacina contra a dengue tem cinco doses (Foto: Fernando Antunes)

As doses que protegem contra a dengue chegaram a duas clínicas privadas de vacinação de Campo Grande. Na Prophylaxis, cada aplicação custa de R$ 308 a R$ 350 e só pode ser feita mediante agendamento. Na Imunitá, as doses custam R$ 330 e também só serão aplicadas com hora marcada.

Quem quiser se proteger contra a doença terá de desembolsar cerca de R$ 1 mil, se os preços continuarem os meses pelos próximos 12 meses, porque o tratamento prescrito pela Sanofi Pasteur, a fabricante da vacina é de três doses no intervalo de um ano.

As clínicas optaram por marcar horário porque cada ampola com o imunizante contém cinco doses e após a abertura do frasco, o conteúdo tem validade de no máximo seis horas. Com o agendamento, os estabelecimentos conseguem concentrar cinco clientes neste intervalo e não têm de desprezar doses.

A Prophylaxis recebeu as ampolas ontem (2) e começou a marcar as aplicações para quem liga na clínica nesta quarta-feira (3). O estabelecimento cobra R$ 308 de quem for se vacinar em família ou fechar um grupo de cinco pessoas para receber a dose no mesmo horário.

Já a Imunitá vai iniciar o agendamento amanhã (4). A clínica Vaccini deve receber o imunizante nesta semana, mas não divulgou o valor quer vai cobrar ainda.

Três aplicações garantem imunidade de até 77%, conforme laboratório (Foto: Alcides Neto)Três aplicações garantem imunidade de até 77%, conforme laboratório (Foto: Alcides Neto)

Prescrição – O tratamento com a vacina – que protege contra quatro tipos de dengue – inclui três doses, com seis meses de intervalo entre elas. Vacinada, a pessoa tem de 66% a 70% de chances de não ter a doença. E, mesmo se contrair o vírus, em 82% dos casos, o paciente tem sintomas leves e não precisa de internação.

A diretora comercial da Prophylaxis, Deise Sinesio, explica que a pessoa já adquire alguma imunidade a partir da primeira aplicação, apesar da necessidade de dois reforços. “Vale apena, apesar do preço. Porque esta é a única vacina que existe no mundo e vai demorar bastante tempo para que outra seja lançada”, defende.

A Sanofi-Aventis é, até o momento, a única empresa, no país, com registro de uma vacina contra a dengue, chamada de Dengvaxia®. Outras vacinas para a prevenção da doença ainda estão sendo analisadas pela Anvisa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions