A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/10/2011 16:13

Vai a júri dia 29 de novembro jornalista que matou criança no trânsito

Nadyenka Castro

Agnaldo Ferreira Gonçalves atirou em caminhonete durante briga e tiros mataram menino de dois anos. Crime foi dia 18 de novembro de 2009

Caminhonete onde estavam as vítimas foi atingida por tiros. (Foto: Adriano Hany/ Arquivo)Caminhonete onde estavam as vítimas foi atingida por tiros. (Foto: Adriano Hany/ Arquivo)
No interior do veículo ficaram manchas de sangue e estilhaços de vidro. (Foto: Adriano Hany/ Arquivo)No interior do veículo ficaram manchas de sangue e estilhaços de vidro. (Foto: Adriano Hany/ Arquivo)

Vai a júri popular no dia 29 de novembro o jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, que no dia 18 de novembro de 2009, em Campo Grande, durante uma briga de trânsito, matou um menino de dois anos.

O julgamento está marcado para começar às 8 horas e será presidido pelo juiz Alexandre Ito, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. Agnaldo está preso desde 9 de setembro do ano passado.

A briga de trânsito aconteceu no cruzamento das avenidas Mato Grosso e Ernesto Geisel e resultou na morte de Rogério Pedra Neto, que foi atingido por um tiro no pescoço, levado para atendimento médico, mas, não resistiu.

Durante a discussão com o tio do menino, Aldemir Pedra Neto, o jornalista efetuou quatro disparos, atingindo João Alfredo Pedra (avô de Rogerinho) e o menino. A família estava em uma caminhonete L-200 e o jornalista em um Fox.

O jornalista ficou primeiramente 80 dias preso. Depois desse período conseguiu liberdade. Mas, teve nova prisão decretada, sob a alegação de que forjou uma separação para escapar da ação que cobra indenização de R$ 1,3 milhão.

Mesmo sem ter sido preso, Agnaldo obteve habeas corpus no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). No ano passado, a prisão preventiva foi decretada porque o jornalista não foi encontrado no endereço informado à justiça. Ele havia se mudado para Praia Grande, no litoral de São Paulo.

TJ nega mais um recurso de Agnaldo contra júri pela morte de Rogerinho
Foi rejeitado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul o recurso especial que a defesa do jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, de 61 anos, im...
Jornalista que matou em briga de trânsito tenta novamente liberdade
Mais um pedido foi feito à JustiçaPreso desde setembro do ano passado, o jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, 61 anos, tenta mais uma vez sair da ...
TJ mantém decisão que levou Agnaldo a júri pela morte de Rogerinho
Foi mantida nesta tarde pela 2ª Turma Criminal do TJ a decisão que mandou a júri popular o jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, 61 anos, que matou ...
Decisão sobre júri popular do caso Rogerinho é adiada para 14 de março
A decisão da justiça pela manutenção da sentença que leva o jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves a júri popular só deve ser concluída no dia 14 de m...


Realmente o tio foi o grande provocador desse acontecimento, ele não respeitou sua familia no carro e saiu em provocações e chingos no transito, que seu próprio pai lhe pediu para deixar disso. Será que agora ele vai ficar impune. Houve uma morte e dois culpados.
 
edilson pereira da silva em 27/10/2011 06:15:31
Justiça seja feita, mas o tio da vítima também deu início à situação que terminou de forma trágica! Já era do conhecimento que ele (o tio da vítima) era abusado e desaforado; ostentando uma grande caminhonete e dado à valentia, gostava de enfrentar a todos! Depois dessa, espero que ele reveja suas atitudes!!!
 
Carlos Renato Lopes em 26/10/2011 07:50:39
Eu concordo com a opinião da Cida Barros, como assim o tio ficar impune se ele foi o causador da briga, ele não respeitou a presença de pessoas dentro do carro e partiu para ignorância...
 
Fernanda Santos em 26/10/2011 07:43:53
E o tio do menino causador da briga fica impune. O jornalista tem que pagar pelo crime, mas o tio do menino tem que pagar de alguma forma também afinal ele tem culpa pelo acontecido.
 
CIDA BARROS em 26/10/2011 07:04:13
É, os dois estavam errados o jornalista tem que pagar com seu erro, e ser condenado. mas sera que o tio do menino tbem aprendeu a respeitar o transito. pois esses cara de caminhonete nao respeitam ninguem, vai entrando na frente de todo mundo.!!!!!!!!!!
 
anderson da silva em 26/10/2011 05:51:02
espero q o promotor seja muito bom, e conquiste os jurados p condenar esse presidiario a pelo menos uns 15 anos de prisão.
 
marcos ferreira em 26/10/2011 04:25:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions