A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/12/2013 09:45

Vizinho de 16 anos empurrou mulher para a morte em briga por bombinha

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Bombinha motivou discussão no bairro Aero Rancho. (Foto: Cleber Gellio)Bombinha motivou discussão no bairro Aero Rancho. (Foto: Cleber Gellio)

Divididas por um muro e vizinhas há oito anos, duas famílias, moradoras na rua Clevelândia, bairro Aero Rancho, vivem nesta quarta-feira os efeitos de um trágico Natal.

De um lado, a filha da empregada doméstica Elza Aparecida Neide Carvalho, de 44 anos, chora a perda da mãe, que morreu atropelada após ser empurrada em direção à rua pelo vizinho de 16 anos. Os dois brigavam por causa de bombinhas. “Os meninos devem pedir perdão para Deus”, diz Adriana Carvalho dos Santos, de 24 anos, filha da vítima.

Do outro lado, o pai do adolescente promete apresentar o filho à Polícia. Nem a filha da vítima nem o pai do rapaz presenciaram a confusão. Contudo, relato das testemunhas informa que a mulher, irritada com o barulho, foi tirar satisfação com um grupo de rapazes que estava em frente à casa ao lado.

Adriana conta que mãe era sistemática. (Foto: Cleber Gellio)Adriana conta que mãe era "sistemática". (Foto: Cleber Gellio)

De acordo com o Boletim de Ocorrência, Elza atirou um pedaço de telha nos adolescentes e parou um motociclista para pedir ajuda. O grupo também se aproximou. Na confusão, ela empurrou um rapaz.

O adolescente foi defender o amigo e empurrou a mulher. Ela caiu na rua e foi atropelada por uma picape Fiat Strada, que transitava em velocidade moderada. O veículo passou por cima da cabeça.

Adriana dos Santos conta que a mãe era sistemática e tinha brigas constantes com os vizinhos. Ela foi jantar na casa de amigos no bairro Los Angeles e, quando voltou, encontrou a mãe morta na rua.

O pai do adolescente de 16 anos diz que o filho foi para a casa da avó. “Mas vou atrás, vou levá-lo para a delegacia”, diz o homem de 40 anos, que pediu para não ter o nome divulgado. Ele relata que a vizinha era depressiva. “Para acabar de piorar, ela bebia um pouco”, diz.

O condutor da picape fugiu do local sem prestar socorro e não foi identificado. O caso foi registrado como homicídio culposo. A ocorrência foi feita na Depac Piratininga (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), em Campo Grande.



é tudo mentira do pai do assassino, tenho 12 anos a elza cuidou de mim quando eu era criança ela nunca bebeu ele está defendendo o filho ela só tinha depreçao
 
guilherme de souza pereira em 27/12/2013 09:19:59
Pamella Couto, a tragédia não foi por causa de uma bombinha, foi pela intolerância e desrespeito das pessoas, digo isso não só da mulher que morreu, assim como das crianças que não respeitaram ela, que por ser uma senhora, deviam ter pedido desculpas e contornado a situação. Se fosse por causa de bombinhas, meus amigos e eu estaríamos mortos, ou não teria mais vizinhas no bairro onde cresci, haja vista que nós éramos terríveis, entretanto nos dávamos muito bem com toda a vizinhança. As pessoas de hoje em dia estão intolerantes....O mundo mudou para pior...
 
Renan Calheiros em 26/12/2013 09:31:35
Mudando o foco... o fera da picape atropelou e vazou. Mas se fosse alguém de moto, a esta altura estaria sendo crucificado pelos anti-moto de plantão.
 
Frank William em 26/12/2013 09:21:50
eu acho que nossa lei devia ser igual dos estados unidos que por muito menos adolescentes sao presos,aqui nao eles fazem e acontece e nada e feito,pois sao de menores não e ,em quanto continuar assim,serão muitas familias chorando a perda de seus entes queridos por um roubo,por balas perdidos,pro tráfico é assim que funciona a lei do brasil os de menores pode tudo ate votar não é ...................
 
SILVANIA DE OLIVEIRA SOUZA em 26/12/2013 09:02:48
O pior é que quem morre não pode se defender! Porque ela era depressiva e bebia um pouco como disse o pai do malandro, tinha que empurrar e matar, e agora o que farão com esse delinquente? Ai ficam uns deputadozinhos dizendo que são contra a redução da maioridade penal, é porque não acontece um fato desses com vcs, né Professor Rinaldo?
 
nikko flores em 26/12/2013 08:45:04
Nossa que confusão. Porque o condutor da picape, ja que estava em uma velocidade moderada, não deu um jeito de parar o veiculo ou tentar desviar? Por causa de uma bombinha acontece uma tragédia!
 
Pamella Couto em 26/12/2013 08:02:53
estamos em uma terra sem lei !
 
adoaldo siqueira em 25/12/2013 15:42:18
Tolerancia 0. Muito triste.
 
santos santos em 25/12/2013 15:27:34
Que deus conforte os corações dessa família, pois ser atropelada por uma pick up em alta velocidade e uma tragédia que deus abençoe essa família
 
rosa lobo em 25/12/2013 11:01:20
Quando eu vejo as pessoas se felicitarem com feliz natal, me lembro quer um parente da minha matou o pai no dia de natal, após terem festejado e e de terem se felicitados com essa tradição de feliz natal. Ontem, dia 24, um casal de amigos dos filhos que moram em MT, morreu afogado num rio após o veículo ter deslisado na pista indo para dentro do rio. Hoje essa família não tem como se felicitar com feliz natal. Na verdade as pessoas se esquecem, ou mesmo não sabem que não há nada feliz sem Jesus! Jesus Cristo é o único que pode nos oferecer coisas boas. Sem ELE não há vida, não há nada de bom!
 
Olices Trelha em 25/12/2013 10:40:32
Infelizmente não tem um natal que não tenha uma tragédia. Não estou julgando, mas tudo leva a crê que a bendita manguaça está no meio disso.
 
Carlos José em 25/12/2013 10:00:57
Nada justifica nem um lado nem ou outro,mas o maior de todos os direitos das pessoas se chama "respeito",e existem milhares de pessoas que não conhecem esta palavra,e ainda alguns "imbecis" que soltam fogos em qualquer lugar e até dentro de condominio onde casas são grudadinhas umas nas outras,depois causa um acidente qualquer e diz"foi sem querer",lamentável esta morte.
 
Cristina mendes carli em 25/12/2013 09:55:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions