A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

27/02/2019 14:27

Volta a chover em Campo Grande, mas serviço de limpeza continua

Os trabalhos de remoção de galhos, de asfalto e de lama acontecem nos pontos mais atingidos pelo temporal de ontem

Geisy Garnes
Chuva no início desta tarde na região do Parque dos Poderes (Foto: Direto das Ruas)Chuva no início desta tarde na região do Parque dos Poderes (Foto: Direto das Ruas)

Volta a chover em Campo Grande na tarde desta quarta-feira (27) e junto com ela a preocupação de alagamentos como os que atingiram a cidade na tarde desta terça-feira (26). Em vários pontos equipes da Prefeitura ainda trabalham na limpeza da Capital, serviço que pode ser prejudicado com a chuva.

Conforme o titular da Sisep (Secretária Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), Rudi Fiorese, os trabalhos de limpeza pela cidade só irão parar se a chuva aumentar. “Se chover um pouco mais forte vamos precisar parar, mas por entanto os trabalhos continuam”, afirma.

Os trabalhos de remoção de galhos, de asfalto e de lama acontecem desde ontem nos pontos mais atingidos pelo temporal. Os pontos mais críticos são na rotatória que liga as avenidas da Ernesto Geisel com Rachid Neder e no Bairro Paradiso. No local, a via está parcialmente interditada para quem pega a Rachid Neder e quer seguir no sentido Euler de Azevedo.

A preocupação, segundo o secretário, é com a possibilidade de novos alagamentos, já que o solo está encharcado com a chuva de ontem. A chuva desta terça-feira atingiu praticamente todo o Estado, mas em Campo Grande causou inundações em várias avenidas. Na Capital foram registrados 104,7 milímetros de água acumulado em num único dia.

Para sanar os problemas com a chuva em Campo Grande, a prefeitura afirma que seriam necessários US$ 80 milhões para construção de três barragens em três córregos: Imbirussu, Segredo e Cascudo.

Nesta manhã o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de fortes chuvas na região norte-sul de Mato Grosso do Sul. Os temporais podem alcançar 100 mm, com risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamento de rios para municípios do centro-sul do Estado. Para a região norte, o alerta é um grau abaixo, mas ainda com potencial de alagamentos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions