A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/04/2014 09:15

Com nova ameaça de invasão, produtores querem apressar venda da Buriti

Zana Zaidan
Com nova ameaça de invasão, produtores querem apressar venda da Buriti

Com a ameaça de novas invasões da Reserva Indígena Buriti, em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, os produtores rurais correm contra o tempo e apostam na venda das propriedades envolvidas no conflito.

O intuito é fechar o negócio antes que novas fazendas sejam ocupadas. “Estamos em processo avançado, a avaliação das áreas foi concluída e a grande maioria dos proprietários é favorável a transação”, diz o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Eduardo Riedel. O representante dos produtores descarta, ainda, abandonar a mesa de negociações. 

A data limite imposta pelo Ministério da Justiça para fechar acordo é 30 de junho deste ano. A morte do indígena Oziel Gabriel completa um ano no dia 30 de maio deste ano. No dia 29, representantes do governo do Estado e dos produtores vão à Brasília.

O laudo, encomendado pelos produtores depois que o da Funai e do Incra levantou questionamentos, avaliou 12 mil dos 15 mil hectares da Buriti em R$ 124 milhões. As demais áreas foram avaliadas em estudos paralelos ou os proprietários já rejeitaram a venda.

Os indígenas sinalizaram invadir a fazenda Água Clara, do espólio de Afrânio Pereira Martins, umas das poucas propriedades da Buriti atualmente desocupadas.

“Agora, até fecharmos o acordo, cabe ao governo federal reagir a esse tipo de ameaça, e deixar claro que não vai ceder a esse ato criminoso”, finaliza Riedel.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...


Terroristas são os indivíduos e grupos que tomam para si atitudes restritas a ação da Justiça e das forcas policiais. O guerreiro Oziel foi atingido quando participava de invasão em propriedade particular. Pacíficos e ordeiros são aqueles que entregam suas demandas e conflitos para serem resolvidos e esclarecidos pelos órgãos judiciais, assim como todo o resto da população tem que fazer. JUSTIÇA JÁ.
 
Mônica A C C da Silva em 26/04/2014 14:45:05
Riedel, FAMASUL, usa de terrorismo para implantar a insegurança na região da Reserva Indígena Buriti. Diz que me diz, outra fazenda sera "invadida, mas não afirma e nem cita sua fonte de informação. Tenta implantar mentiras para que o processo de indenizações ande mais rápido e aproveita para incluir outras fazendas na negociação.Pode ser que no dia 30 Vermelho haja manifestação pacifica lembrando que a morte do guerreiro Oziel Gabriel, não foi em vão e que a vitoria prevaleceu no meio da pacifica e ordeira nação terena.Doravante essa questão fica por conta da FAMASUL, POLITICOS e GOVERNO FEDERAL. Não fiquem cutucando e citando os indígenas na negociação envolvendo vultosas quantias de dinheiro.PAZ NO CAMPO! DEMARCAÇÃO JÁ!!!
 
Samuel Gomes em 26/04/2014 11:41:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions