A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Julho de 2018

08/06/2009 10:56

Começa fiscalização eletrônica nas ruas de Campo Grande

Redação

Já está de volta às ruas Van do Detran, equipada com radar que consegue flagrar irregularidades mesmo com o carro em movimento.

O retorno da blitz eletrônica pegou vários condutores de surpresa na manhã de hoje na Avenida Fernando Correa da Costa, quase esquina com a Ernesto Geisel, ponto escolhido para a estréia dos radares.

Em 2007, quando foi testado pela primeira vez na Capital, o veículo fiscalizou em apenas uma semana 33 mil veículos em Campo Grande, com 617 motoristas autuados, principalmente por débitos com o Detran. Só em multas, considerando o menor valor fixado, a arrecadação em 7 dias superaria R$ 49 mil.

O equipamento verifica se existe alguma pendência em impostos ou registro de roubo e furto, além de excesso de velocidade.

Em 15 dias, um segundo veículo chegará a Campo Grande, e outros três devem ser levados ao interior, em blitze rotativa, informa o Detran.

De acordo com as estatísticas, a Capital tem hoje uma frota de cerca de 400 mil veículos e a expectativa é que 30% sejam apanhados na fiscalização. Esse é o índice de veículos que transitam com IPVA e licenciamento vencidos, o que representa cerca de R$ 80 milhões em débitos.

Segundo o diretor-presidente do órgão, Carlos Henrique dos Santos Pereira, o objetivo principal das blitz será a prevenção de acidentes.

De acordo com ele, os condutores tendem a reduzir a velocidade quando percebem que há fiscalização em algum ponto. "A tendência é que as pessoas regularizem a situação e reduzam a velocidade quando percebem a fiscalização", afirma.

Os equipamentos atuarão diariamente no Estado no período de 50 meses. E na Capital serão 20 pontos considerados de grande índice de acidentes que serão fiscalizados, sendo dois a quatro pontos a cada dia.

Apesar da surpresa, os condutores parados na fiscalização consideram que medida por contribuir com a redução de acidentes. Emerson Elias Alves, de 28 anos, foi o primeiro a ser parado pela blitz. O veiculo que ele conduzia, um Fiat Uno, estava com o licenciamento vencido.

Mesmo assim, para ele a medida é positiva porque deve evitar que "veículos irregulares e roubados circulem pela cidade".

Viviane Aparecida da Silva, de 22 anos foi parada por falta de habilitação para moto. Foi a segunda fez que foi abordada sem permissão para dirigir em duas rodas. Apesar da abordagem ela considera que a medida adotada pelo Detran vai beneficiar a população. "Assim fica mais fácil controlar quem está irregular", admite, lembrado que possuiu apenas habilitação para carro.

Equipes tentam normalizar fornecimento de energia em cidades afetadas por apagão
Equipes da concessionária Copel (Companhia Paranaense de Energia) trabalham para normalizar o fornecimento de energia nos oito municípios de MS, afet...
Governo fixa preços de alimentos para a merenda em escolas estaduais
Resolução publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial do Estado fixou, até o fim deste ano, os preços estabelecidos para a compra de alimento...
Ações revertem quadro e MS avança no combate à mortalidade infantil, diz governo
O governo do Estado aponta que houve redução nos índices de mortalidade infantil em Mato Grosso do Sul e avançou seis posições no ranking nacional en...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions