A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

05/03/2010 16:35

Condomínio vai decidir se paga perito ou desiste de ação

Redação

Os moradores do Condomínio Cachoeirinha 2 decidem amanhã, em assembléia geral, se vão pagar R$ 25 mil ao perito Vinicius Coutinho ou desistem da ação na Justiça para responsabilizar a prefeitura pelos estragos causados pelas chuvas no sábado passado. Cerca de 700 metros quadrados, incluindo-se a churrasqueira e a área de lazer, foram destruídos.

Segundo o síndico, Rodrigo Fernandes, o juiz da 2ª Vara de Fazenda Pública, Ricardo Galbiati, determinou a realização de perícia emergencial, mas sob a condição dos condôminos pagarem a perícia. O valor determinado pela Justiça é de R$ 25 mil.

Ao contrário do divulgado na quarta-feira, o juiz determinou que o residencial pague o perito e não a prefeitura. Segundo Fernandes, os moradores poderão usar o fundo do condomínio para efetuar o depósito. Em média, cada condômino pagará R$ 650.

O perito deverá identificar as causas diretas e imediatas do acidente, segundo despacho de Galbiati, disponibilizados nesta quarta-feira. No entanto, o levantamento não começou porque o valor da perícia ainda não foi depositado.

Por outro lado, a prefeitura já iniciou as obras do talude para conter a erosão no local, no cruzamento da Avenida Ricardo Brandão com a Rua Ceará, que ameaça o bloco J do conjunto de apartamentos, onde moram 400 pessoas.

De acordo com Fernandes, das oito famílias no bloco J, cinco deixaram o local temendo o avanço da cratera. E as três que continuam no local, permanecem sob grande apreensão.

Até o momento, sete dias após o desmoronamento, a prefeitura não se manifestou sobre os estragos nem emitiu nenhum documento descartando o risco para o Condomínio Chácara Cachoeira 2.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions