A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/01/2012 14:26

Confederação dos Trabalhadores em Educação anuncia paralisação em março

Paula Vitorino

O presidente da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Roberto Leão, afirmou nesta segunda-feira (23) que apóia a implantação de 1/3 de hora-atividade para os professores da Rede Estadual de Ensino.

Segundo ele, a resistência de alguns governados em cumprir a medida só atrapalha a situação. “É lamentável o que muitos governadores do Brasil estão fazendo para ludibriar a Justiça e não implantar o que é de direito dos professores. É uma atitude irresponsável deles, pois só aumentará a batalha judicial nos estados e no final os professores vão ganhar, já que a Lei do Piso, que prevê 1/3 de hora-atividade, já foi julgada constitucional pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Governo que diz investir na educação pública não espera decisão judicial, cumpre a lei”, afirma.

Para Leão, a única saída será a paralisação nacional em março. “Infelizmente essa é a linguagem que muitos governantes entendem. A greve é um direito nosso, pois devemos ir as ruas, para que toda a sociedade saiba que os nossos direitos não estão sendo cumpridos como deveriam. A Fetems está no caminho certo, deve continuar a luta e somar conosco na mobilização de março”, ressaltou.

A Fetems afirma que se prepara para a greve nacional e também o julgamento do mandado de segurança na Justiça.

Em dezembro de 2011 a FETEMS entrou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça para que o Governo do Estado cumpra a Lei e conceda 1/3 de hora-atividade para os educadores da Rede Estadual de Ensino.

Em janeiro deste ano foi concedida uma liminar para a Federação, que foi revogada pelo desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions