A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

24/10/2011 13:20

Decon apreende queijos, ovos, leite, doce, frango e salsicha em 5 cidades

Edmir Conceição

De acordo com balanço apresentado hoje cedo pela Polícia Civil, a fiscalização foi realizada em cinco cidades

Operação da Decon (Delegacia do Consumidor apreendeu diversos produtos alimentícios transportados irregularmente e comercializados sem alvará sanitário e condições mínimas de higiene no armazenamento e manuseio.

De acordo com balanço apresentado hoje cedo pela Polícia Civil, a fiscalização foi realizada em cinco cidades - Jaraguari, Terenos, Miranda, Aquidauana e Anastácio. Nesses locais foram abordados mais de 200 veículos atuando no comércio irregular de produtos ‘in natura’. A fiscalização foi feita com apoio da SFA (Superintendência Fede4ral de Agricultura (SFA) e Iagro entre os dias 17 e 21.

Ao todo foram apreendidos 79 quilos de queijo caipira; dez quilos de doce de leite; 618 ovos sem identificação de origem, lote, data de produção e validade; 20 litros de leite in natura; 40 quilos de salsicha; 58 litros de iogurte; dez quilos de lasanha; 150 litros de mel; 123 frangos vivos transportados em sacos de estopa, sem guia de transito animal, e dois quilos de requeijão.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


É a policia trabalha o povo reclama país de gente ignorante e preguiçosa é difícil fazer o certo.
 
Marcelo Nunes Cunha em 25/10/2011 07:27:07
Éssas ações desse DECON, parece que vive a perseguir pobres e trabalhadortes, eu fui criado na roça e sempre consumi e até hoje consumo esses produtos e me sinto muito bém . Mas o que parece até coisa do tempo do filme o bem amado é eles querer que as galinhas caipira põe ovos com selo de qualidade e data de produção. O que faz mal a saúde está nas quimicas, mas esses pagam tributo aí pode.
 
porfirio vilela em 24/10/2011 08:14:52
Ñ concordo com o comentario de amigo Pedro Silverio, dizer que a lei é para todos, e muito bonito. Mas sabemos que não funciona de moto JUSTO, pois quem não conhece pessoas de grande poder aquisitivo (dinheiro), ou de infruencia; que a lei não alcança. São estas pessoas e a justiça com sua imcopetencia ou cumplicidade criminosa(suborno), pune somente os mais fracos, sim nescessario a fiscalização.
 
Paulo Umura Higa em 24/10/2011 08:07:09
Com certeza muintos desses fiscais e homens publicos ja encheram a boca pra fala quando comeram alguma coisa produzida em alguma chacara ou fazenda e elogiaram com certeza e eu pergunto quantos tinham toda essa fiscalizacao, e pra acaba com o piqui do goias e toda pinga de minas mesmo, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr.
 
odilon bonilla em 24/10/2011 07:01:28
Porque o governo incentiva a reforma agrária.Como é que os pequenos produtores vão se sustentar pois se o pouco que produzem dificilmente pode ser comercializado uma vez que na maioria das vezes não conseguem atender as exigencias para tal..Falta o poder público cair na realidade.Quem imagina que um ovo ou um queijo caipira possa provocar a morte de uma pessoa simplesmente não consuma.
 
Adelino J Brauner em 24/10/2011 04:54:43
com certeza, preocupados com a saude da populaçao, não foi o que motivou tal operação, imagino que interesses , digamos de alguém que comercializa tais produtos e que recolhe tributos estaria acima dos interesses da grande maioria beneficiada com o produto inatura, realmente os poderosos não possuem regulação ao seu egoismo e querem sempre mais.
 
alexandre fontoura em 24/10/2011 03:42:59
Cidadania é porque não é seu filho que ingere algo estragado.

E outra o brasileiro acha que a lei é só para político...ela é para todos e cidadania Carlos Lima é cumprir leis.
 
Pedro Silvério Silva em 24/10/2011 02:28:54
Este que é o problema a população desconhece o mal causado por esses produtos sem origem e cuidados na fabricação.
A ignorância no tema faz persistir problemas de saúde que oneram a rede pública, aumenta absurdamente os problemas de pressão arterial, colesterol e diabetes.
A polícia, vigilância sanitária e demais órgãos precisam apertar o cerco, afinal crime contra a saúde pública.
 
Juarez de Souza em 24/10/2011 02:26:34
os responsáveis Homens Públicos que nos representam e os quais nós os elegemos,deveriam de se preocupar mais é em oforecerem produtos e serviços de mínima qualidade Ex.saude,e também dar sim condições destes trabalhadores ganhar sua vida com diguinidade através de seus trabalhos e não em privá-los por conta de normas que sabemos que nem sempre leva a estes riscos absurdos que colocam.
 
maria aparecida em 24/10/2011 02:18:30
PORQUE NÃO VÃO À FRONTEIRA BARRAR A ENTRADA DE GADO PARAGUAIO SEM VACINAÇÃO???? DECERTO QUE MORRE MUITA GENTE POR CAUSA DE UM OVO CAIPIRA E UM QUEIJINHO FRESCO!!!!!! E TBM PREJUDICA MUITO A ECONOMIA DO ESTADO, POIS OS VALORES QUE ESTES PEQUENOS PRODUTORES DEIXAM DE RECOLHER AO ESTADO VÃO FAZER MUITA DIFERENÇA NOS BILHÕES DOS COFRES PUBLICOS!!!! É TANTA CARA DE PAU...
 
Luciana de Castro em 24/10/2011 02:14:59
Autoridades.... vamos trabalhar, prender e confiscar os produtos que os grandes armazenam e comercializam como querem.... deixem o pobre trabalhar !! tanta gente envolvida nesta operação e os resultados são medíocres, se tivessem usado esta estrutura para fiscalizar as grandes lojas, com certeza absoluta os resultados teriam sido muito melhores.....
 
Ronildo J. Coelho em 24/10/2011 02:01:26
Se fossem grandes produtores não sofreriam penalidades. Os pequenos já sofrem para produzirem o mínimo para seu sustento, e mantém as terras a "duras penas", e o governo ao invés de apoiar a produção dando um mínimo de apoio, tira de quem precisa.
 
Fernando Lima em 24/10/2011 01:50:50
BOM, QUANTAS PESSOAS MORRERAM POR CAUSA DE UM OVO CAIPIRA, DE UM FRANGO CAIPIRA, UM PORQUIHO... ISSO É UM ABUSO DO ESTADO SOBRE O CIDADÃO PRINCIPALMENTE GENTE HUMEILDE QUE VIVE AS VZES DISSO... O PODER PUBLICO ESTA MATANDO A CIDADANIA...
 
carlos lima em 24/10/2011 01:34:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions