A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/10/2011 12:08

Defensoria Pública da União quer anulação de questões que vazaram antes do Enem

Agência Brasil

A Defensoria Pública da União (DPU) vai recomendar ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) que anule 14 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Alunos de uma escola particular do Ceará tiveram acesso antecipado a esses itens.

Para o defensor público Ricardo Salviano, autor da recomendação que será encaminhada na tarde de hoje (28), a anulação das perguntas e respostas para os cerca de 4 milhões de estudantes que realizaram a prova em todo o país é uma das duas formas de garantir que ninguém seja prejudicado ou beneficiado por realizar as provas em condições desiguais. A outra forma de preservar o princípio da isonomia entre os candidatos é o Inep anular toda a prova, nacionalmente, conforme sugere o defensor.

Após a confirmação de que o Colégio Christus, de Fortaleza (CE), distribuiu aos seus alunos do ensino médio uma apostila com 14 das questões usadas na prova do Enem, realizada no último final de semana, o Ministério da Educação (MEC) decidiu anular as provas dos 639 estudantes da escola, que terão que refazê-la nos dias 28 e 29 de novembro, quando serão aplicadas as provas à população carcerária.

Para Salviano, contudo, como o Enem é um concurso nacional, a solução não pode se restringir apenas ao Ceará. O defensor dará um prazo de dez dias para que o Inep, a partir do momento que receber a recomendação, se manifeste. Caso o instituto não adote nenhuma das duas providências sugeridas, a defensoria poderá ajuizar uma ação civil pública na Justiça Federal.

Uma ação civil pedindo a anulação integral da prova ou das 14 questões já foi ajuizada na Justiça Federal pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE). O procurador da República Oscar Costa Filho também menciona a manutenção do princípio da isonomia para justificar a ação impetrada ontem (27).

Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...


Infelizmente esse novo ENEM nao teve um ano que deu problemas. E realmente o defensor está certo em querer anular toda a prova pois o que garante que eu nao tenha um parente ou amigo que seja dessa escola (do Ceará) e me passe as informaçoes que adquiriu.É uma pena mesmo acontecer outro problema, sem falar na verba que é gasta para a aplicaçao da prova.
 
Cássia Cavalcanti da Silva em 28/10/2011 12:35:45
E complicado a situação, pois e o 3º ano de ENEM, e todos os anos tem problemas, se todas as vezes após as provas divulgarem que houve fralde, infelizmente no BRASIL teria que ser cancelado todos os processos de licitações do Governo, Concursos Públicos, Eleições. Agora veem eles de novo com historia de cancelamento. E brincadeira isso. Os Brasileiros realmente são feitos de palhaços.
 
Rogério Menezes em 28/10/2011 01:19:19
Isto é uma vergonha. Vende-se resultados do Enem! Quem da mais????
 
Marlon Ribeiro em 28/10/2011 01:11:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions