A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

18/01/2012 11:45

Detran afasta acusados de fraudes em CNH e vai suspender autoescolas

Aline dos Santos

Localizados em Douradina e Naviraí, dois Centros de Formação de Condutores terão as atividades suspensas

Ao deixar a Defurv, acusados esconderam o rosto. (Foto: João Garrigó)Ao deixar a Defurv, acusados esconderam o rosto. (Foto: João Garrigó)

Postos em liberdade ontem, os presos na operação “Sinal Vermelho à Corrupção”, que revelou fraudes no processo de obtenção da CNH (Carteira Nacional de Nacional), foram afastados de suas funções públicas. Duas autoescolas, localizadas em Douradina e Naviraí, terão as atividades suspensas.

A medida de afastamento se aplica ao grupo de presos formado por examinadores, médicos credenciados ao Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e instrutores. De acordo com a delegada Aline Lopes, corregedora do Detran, o afastamento se aplica aos servidores e terceirizados, porque eles executam os trabalhos em nome do órgão estadual de trânsito.

Não foi divulgado o número de pessoas afastadas de suas funções. Os suspeitos estavam presos na Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) e Garras (Grupo Armado de Repressão e Resgate a Assaltos e Sequestros). Eles deixaram a cadeia com os rostos encobertos por casaco, camiseta e até capuz.

Deflagrada na sexta-feira, a operação foi realizada em Naviraí, Douradina e Campo Grande. Dos 20 mandados de prisão temporária (válidos por cinco dias), 17 foram cumpridos ainda na sexta-feira. A delegada pediu a prisão preventiva de 14 acusados, contudo, ontem a justiça de Naviraí, onde corre o processo, mandou que todos fossem soltos.

Um médico foi preso na segunda-feira no interior do Estado. A prisão temporária dele termina na próxima sexta-feira. Outros dois mandados de prisão não foram cumpridos.

De acordo com a delegada, a investigação contra o grupo deve ser concluída na próxima semana. Eles serão denunciados por corrupção, falsidade e formação de quadrilha.

O esquema - As denúncias chegaram ao Detran em setembro do ano passado. As fraudes aconteciam em todas as fases da emissão do documento, desde o exame médico até a prova prática. O preço variava entre 800 a R$ 3 mil.

Os pagamentos garantiam que analfabetos e pessoas com problemas oftalmológicos fossem consideradas aptas a obter CNH. O candidato a motorista deve ser alfabetizado, ser considerado apto no exame médico, além de aprovação no psicotécnico, prova escrita e prova prática.

No exame teórico, a fraude contava com cinco aplicadores de prova da Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura). O dinheiro era dividido entre os envolvidos durante festas com mulheres e bebidas.

Conforme a delegada Aline Lopes, corregedora do Detran, inquérito deve ser concluído na próxima semana. (Foto: João Garrigó)Conforme a delegada Aline Lopes, corregedora do Detran, inquérito deve ser concluído na próxima semana. (Foto: João Garrigó)

Varredura – A investigação já colocou sob suspeita 84 CNHs emitidas no ano passado em Naviraí. De acordo com a assessoria de imprensa do Detran, o levantamento leva em consideração os processos em que os suspeitos atuaram.

A varredura é feita por meio do Renach (Registro Nacional de Carteira de Habilitação), banco de dados que registra toda a vida do condutor de veículo, desde candidato até a sua habilitação.

Por enquanto, nenhum condutor perdeu a habilitação por participação na fraude. Caso a suspeita seja confirmada, o pedido de cassação deve ser deferido pela justiça.

Os 84 documentos suspeitos estão sob restrição. Desta forma, o condutor não pode fazer renovação nem alterações na CNH.

Arma - Durante o cumprimento dos mandados de prisão, a polícia encontrou um revólver calibre 32 e 28 munições na casa de Jairo de Mattos Guedes, 46 anos.

Ele foi autuado em flagrante por posse irregular e assumiu ser o dono da arma. Jairo é funcionário do Detran e já havia sido denunciado em 2008 pelo mesmo crime.

Ele obteve liberdade provisória pelo crime de porte de arma ontem. Jairo foi condenado a pagar dois salários mínimos e proibido de se ausentar da comarca de Campo Grande.

Justiça manda soltar suspeitos de fraude na emissão da CNH
Vão ser soltos, ainda hoje, todos os 17 suspeitos de envolvimento em um esquema de fraude na obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em Ma...
Delegada pede prisão preventiva para envolvidos em fraudes na CNH
Foram presas 17 pessoas. As fraudes aconteciam em todas as fases da emissão do documento, desde o exame médico até a prova práticaA delegada Aline ...


O que se vê é só a ponta do iceberg. Se procurar acha muito mais... digo: se quiserem acharão muito mais. Acham mesmo que isso só aconteceu nos municípios citados nas reportagens? Santa genuidade!!!
 
Edson Pimentel em 22/02/2012 08:30:32
xiii, isso ainda vai dar mto o q falar, esse processo ainda vai rolar por anos e anos!!
e mais, nao adianta prender ninguem pq o tribunal solta todo mundo (algo de estranho acontece)!
a população tem q fazer sua parte e denunciar as irregularidades que vão continuar acontecendo, pq todos sabemos q vendem-se CNH em qualquer lugar! essa operação não vai acabar com essa bandidagem!!
 
Marcelo S.Farias em 19/01/2012 03:28:29
Caro Junior Bugue, não houve falhas, prisão temporária são apenas 5 dias, não significa que os acusados não são culpados nem tampouco que houve erros, seja da policia ou do juiz. Esta prisão serve apenas para ajudar nas investigações, para que os suspeitos possam ficar isolados facilitando o processo investigatório. Antes de publicarmos algo temos que pesquisar para não escrevermos “ bobeiras”.
 
ricardo martins em 18/01/2012 05:56:27
Isso que contribui muito (não é a causa única), para que possamos entender muitas das
barbaridades que acontem no transito em geral, seja ele dentro dos municípios ou nas
rodovias, tem muito "zé ruela" no volante por aí que nem sabe o que está fazendo e depois falam que as auto-escolas não "ensinam" a dirigir...não ensinam mesmo...!!!!!!
é só pagar e esperar pela cnh...bricadeira.....
 
JORGE GOMES em 18/01/2012 05:56:08
Caracas, esperam concluir o inquerito, não faça conclusões precipitadas, se terminar em pizza ou não, tera um fim.
 
Aparecida da Silva em 18/01/2012 05:45:35
Nem todos são culpados,se não não teriam a libertade aceita pelo proprio Juiz que mandou prender...tem que ser investigado direito...Agora pergunto.A falha foi de quem ? da Policia ou do Juiz que mandou prender ?
 
Junior Bugue em 18/01/2012 04:22:19
Pizzaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!! mais uma vez , a população naõ aguenta mais a falta de informações!!! nomes , entidades , autoescolas..... Cadê os nomes das empresas que facilitavam, dos funcionarios envolvidos , dos instrutores que deveriam ensinar e não facilitar..... hehehe Brasil !!!!
 
CELIO SILVA em 18/01/2012 03:57:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions