ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  16    CAMPO GRANDE 11º

Cidades

Dez estandes de feira vendiam falsificações, afirma a PF

Por Redação | 11/06/2010 17:30

Quinze policiais federais participaram nesta tarde da operação da Polícia Federal que encheu um caminhão de caixas de produtos apreendidos em estantes da Fenasul (Feria Nacional de Produtos, Moda, Gastronomia e Cultura do Sul), que ocorre desde o dia 3 no Centro de Convenções Albano Franco, em Campo Grande. Foram apreendidos roupas e tênis, todos falsificações de marcas famosas, segundo a PF.

O delegado que comandou a ação, Otacílio Dela Pace, disse que os produtos estavam em 10 estandes da feira, cujos responsáveis terão de comprovar a origem dos itens para não serem enquadrados em descaminho, crime contra a ordem tributária com pena prevista de até 4 anos de reclusão.

Dela Pace disse que foi uma fiscalização de rotina, baseada em "levantamento preliminar". A ação fechou a feira por 2h30, logo após a abertura à visitação. Já havia público presente, que foi retirado do evento para a vistoria dos policiais.

Pessoas que chegaram ao local depois, para visitar a exposição, ficaram do lado de fora, e se concentraram na portaria, motivados principalmente pela curiosidade.

O representante da empresa Everest Promoções e Eventos, responsável pela organização do evento, Nelson Cleto, afirmou que a feira já existe há 8 anos - dois deles em Campo Grande - e que a responsabilidade pelos produtos é dos expositores. Segundo ele, são feitas reuniões prévias em que os expositores são alertados sobre a questão fiscal.

Cleto disse que todos os estandes onde houve produtos apreendidos são da ala de "variedades" da feira e não do setor de produtos típicos do Sul do País. Ele deu uma informação diferente do delegado da PF, afirmando que cinco estandes tiveram apreensão.

A feira foi reaberta ao público e permanece em Campo Grande até domingo.

Nos siga no Google Notícias