A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

29/04/2013 13:48

Dilma Rousseff confirma várias obras e a federalização da Sul-Fronteira

Francisco Júnior
Produtor protesto durante a chegada de Dilma no Jóquei Clube(Foto: João Garrigó)Produtor protesto durante a chegada de Dilma no Jóquei Clube(Foto: João Garrigó)

A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou, nesta segunda-feira (29), inúmeras obras para Mato Grosso do Sul. A principal novidade é a federalização da Rodovia Sul-Fronteira, a MS-165, que interliga sete municípios da região sul do Estado na fronteira com o Paraguai. Serão aplicados R$ 200 milhões na ampliação ou criação de nove aeroportos regionais.

A MS-165 é uma das rodovias mais importantes da região sul do Estado, já que liga sete municípios que fazem fronteira com o Paraguai: Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Mundo Novo, Japorã e Ponta Porã.

A presidente anunciou que a rodovia não vai receber mais essa denominação e vai entrar nos números da BRs, conforme a legislação.

Conforme Dilma, a melhoria das rodovias da fronteira irá contribuir para um melhor resultado do Programa Estratégico de Fronteira, que engloba Polícia Federal, Marinha, Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal, Aeronáutica, forças de segurança responsáveis pela execução das operações Ágata e Sentinela. “Precisamos ter rodovia que tem acesso e permita maior patrulhamento na fronteira”, destacou Dilma.

Ela ainda informou a inclusão da BR-419, com trecho de cerca de 220 quilômetros, que liga Rio Verde do Mato Grosso e Anastácio, no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Toda a rodovia será pavimentada. A obra terá um custo de pelo menos R$ 200 milhões.

As BRs 163, 267 e 262 também receberão recursos do Governo Federal, segundo a presidente. No total, serão cerca de 1,4 mil quilômetros que passarão por obras. Em destaque a duplicação da BR-163, que corta o Estado de ponta a ponta.

A presidente anunciou ainda o prolongamento da ferrovia Norte-Sul, entre Anápolis (GO) e Dourados, e também o trecho entre Maracaju e Mafra (SC). Conforme a presidente, o Estado ainda vai receber investimentos no transporte unimodal, para ligar Mato Grosso do Sul ao Paraná pelo Porto de Paranaguá.

Os aeroportos do Estado também serão inclusos no pacote de obras divulgado pela presidente.

Presidente fala de projetos previstos para MS (Foto: João Garrigó)Presidente fala de projetos previstos para MS (Foto: João Garrigó)

Serão ampliados os aeroportos de Corumbá, Campo Grande, Bonito, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Três Lagoas, Costa Rica e Coxim. Todos serão incluídos no “Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos”. Estão previstos investimentos de mais de R$ 7,3 bilhões na expansão da aviação regional, cujos aeroportos serão padronizados, de acordo com a presidente. Só as unidades do Estado vão receber R$ 200 milhões. 

Os projetos promoverão a melhoria, o reaparelhamento, a reforma e a expansão da infraestrutura aeroportuária, tanto em instalações físicas quanto em equipamentos. Os investimentos incluirão, por exemplo, reforma e construção de pistas, melhorias em terminais de passageiros, ampliação de pátios, revitalização de sinalizações e de pavimentos, entre outros.

Ônibus – A presidente veio a Campo Grande para entregar uma frota de frota de 300 ônibus do transporte escolar para 78 municípios de Mato Grosso do Sul. Ela e o governador, André Puccinelli (PMDB), entregaram em mãos a todos os prefeitos contemplados as chaves dos veículos.

Os veículos atenderão cerca de 69 mil alunos da rede pública. A frota é composta por 170 micro-ônibus de 23 lugares, e os outros 130 veículos maiores, com 42 lugares.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions