ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Diretor assina diploma sem ler e três são indiciados

Por Redação | 04/11/2009 17:10

Com um diploma falso do ensino médio, Nilton Leonel Saraiva, 59 anos, se matriculou em um curso de prótese dentária. O documento foi conseguido porque uma funcionária da Escola Estadual Catarina de Abreu, em Sidrolândia, colocou o diploma entre os papeis que o diretor deveria assinar e ele "validou" o documento.

Saraiva, a filha Mariléia Centurion Saraiva e Marilene Ferreira Dalpaz foram indiciados pelo crime, segundo a Polícia Civil.

As duas mulheres trabalham na escola de 2005, quando o diploma foi falsificado. Marilene, que tinha a confiança do diretor, atendeu o pedido da colega de trabalho e colocou o diploma entre outros documentos assinados pelo diretor.

O objetivo era realizar o sonho de Saraiva, de ser protético. No ano passado, ele se matriculou no curso técnico em Campo Grande.

Ele contou o caso do falso diploma a pessoas e o comentário chegou à Polícia Civil, que passou a investigar o crime.

Como anos tinham se passado do fato, ninguém ficou preso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário