A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/06/2011 21:43

Ecad aproveita festas juninas para lançar campanha sobre pagamento de direito autoral

Luciene Cruz, da Agência Brasil

Aberta a temporada de festas juninas, itens como comida típica, quadrilha, bandeirinha, sanfona e fogueira tornam-se obrigatórios. Mas para garantir o sucesso do evento as canções juninas também são elementos indispensáveis. No entanto, não basta apenas ligar a caixa de som no volume máximo, é preciso reforçar que músicas tocadas em locais públicos, independentemente do organizador do evento ser entidade pública ou sem fins lucrativos, geram pagamento de direitos autoriais.

Com o objetivo de conscientizar os promotores de festas, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) lançou no início de junho a campanha Nesse Arraiá, Num Se Esqueça das Comidas, da Quadrilha, da Decoração, das Barraquinhas e do Principar: a Música. O objetivo é valorizar compositores e artistas, principalmente de forró e baião, que têm as músicas tocadas em festas juninas. A música é propriedade daquele que a criou e, assim como são pagas as bebidas, comidas e a ornamentação para o sucesso da festa, o pagamento pela uso da música não pode ser esquecido.

Segundo a gerente executiva de Marketing do Ecad, o pagamento dos direitos autoriais é fundamental para a continuidade do trabalho do artista. “Queremos mostrar a importância que essa remuneração tem para que o artista continue motivado a criar novas obras, desenvolvendo a cadeia produtiva da música. Muitos compositores, inclusive, só recebem direitos autorais nesta época do ano, já que algumas músicas típicas não costumam tocar nas emissoras de rádio e estabelecimentos no decorrer do ano”, afirmou.

Segundo dados do Ecad, os festejos juninos estão entre os que mais distribuem direitos autoriais. No ano passado, os autores com maior rendimentos foram: Gonzagão, Sorocaba (da dupla Fernando e Sorocaba), Tato (Banda Falamansa), Lamartine Babo, Mario Zan e Dorgival Dantas. Entre as músicas mais tocadas estão Festa na Roça, Pula a Fogueira, Olha pro Céu, O Sanfoneiro Só Tocava Isso, Quadrilha Brasileira, Asa Branca e Chora Me Liga. O ranking dos festejos juninos de 2011 será divulgado em setembro.

Em 2010, houve um aumento de 18,7% na retribuição autoral comparada ao mesmo período de 2009. No ano passado, mais de 4.600 autores foram beneficiados pelo pagamento dos direitos autorais que somaram R$ 1,8 milhão. De acordo com a Lei 9.610/98, a retribuição autoral deve ser feita sempre que músicas forem tocadas em locais de frequência coletiva, independentemente de o organizador do evento ser uma entidade pública ou sem fins lucrativos.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions