A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/02/2014 12:18

Em 15 anos de existência, Fundect viabilizou 12 patentes de produtos

Luciana Brazil e Leonardo Rocha

A integração das universidades públicas com o governo do Estado e também com o setor produtivo está entre as prioridades da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) para 2014.

Durante a posse da nova diretoria, que aconteceu na manhã de hoje (24), na governadoria, em Campo Grande, o atual presidente da Fundação, Marcelo Turine, afirmou que, além da integração das esferas, estão sinalizadas como prioridade a capacitação de recursos púbicos e privados para investimento em projetos de pesquisa e as novas práticas para o Estado que possam aumentar a produtividade e a popularização da ciência.

Com investimento de R$ 8 milhões, o Pró-Centro-Oeste teve início em 2012 e é um dos destaques da Fundação, segundo Turine. “O Pro- Centro- Oeste que tem o objetivo de realizar pesquisas nas áreas de biodiversidade e biotecnologia nas regiões do Pantanal e Cerrado para desenvolver economicamente o Estado”, explicou Turine.

Em 15 anos de existência, foram criadas 12 patentes de produtos que foram usados nos setores de saúde, nutrição e no setor agropecuário. Entre as conquistas está o fortalecimento dos cursos de pós-graduação que subiram de 30, em 2007, para 85 neste ano.

O governador André Pucinelli (PMDB) afirmou que a Fundect tem um papel importante para desenvolver produtos e práticas inovadoras para o Estado. “Todo estado precisa desenvolver ações inovadoras que possam aumentar a produtividade”.

Ele ainda falou sobre a importância da capacitação. “O intelecto é algo incomensurável todos os setores de MS precisam ter pessoas capacitadas com intelecto de lato nível”.

Nova diretoria- O atual presidente Marcelo Turine tomou posse novamente e sua gestão permanecerá por mais três anos, até 2016. Marilda Garcia Bruno assumiu o cargo de diretora científica da Fundação e Arthur Vieira dos Santos será o novo diretor administrativo.

Na solenidade estavam presentes representantes das universidades públicas, UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul).

Para Marilda, entre os desafios da Fundect está em a formação de professores universitários em alto nível. “Além de contribuir com projetos que possam melhorar a economia e a inclusão social no Estado”.

A nova diretoria deverá fortalecer os projetos que já estão encaminhados para que tragam os resultados previstos durante sua criação, conforme avaliou o novo diretor administrativo, Arthur.

“A nossa obrigação é fiscalizar o processo, assim como os recursos”, finalizou.

Fundect- A fundação tem a finalidade de conceder apoio financeiro e incentivar Projetos de Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação relevantes para o desenvolvimento econômico, cultural e social de Mato Grosso do Sul, executados por pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino e/ou Pesquisa, públicas ou privadas localizadas no Estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions