A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/06/2012 18:43

Em meio a polêmica, Colégio Eleitoral da UFMS se reúne nesta quarta

Nicholas Vasconcelos

Na última quinta-feira o MPF recebeu representação contra autal reitora

Lista tríplice para o cargo de reitor da UFMS será definido nesta quarta-feira. (Foto: Simão Nogueira)Lista tríplice para o cargo de reitor da UFMS será definido nesta quarta-feira. (Foto: Simão Nogueira)

O Colégio Eleitoral da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) se reúne nesta quarta-feira (27) para decidir o terceiro nome para integrar a lista tríplice que será enviada ao MEC (Ministério da Educação). Os dois nomes já definidos são a atual reitora, Célia Maria Silva Correa Oliveira, e o professor Antônio Carlos do Nascimento Osório. Já o terceiro, chamado de candidato biônico, será indicado pelo colégio.

Célia ficou em primeiro lugar na consulta pública feita na última terça-feira (19), que teve 43,62% dos votos, enquanto Osório recebeu 29,35% do total. Osório recebeu 3.806 votos, contra 2.622 da atual reitora, mas como o voto dos professores tem maior peso do que o dos alunos, Célia saiu vitoriosa.

No dia 21 de junho, dois dias depois do resultado da eleição, o MPF (Ministério Público Federal) recebeu um pedido de representação feito por um professor da Fadir (Faculdade de Direito) da UFMS questionando a formação do Colégio Eleitoral da instituição.

O documento questiona o fato de que parte dos 129 membros do colégio ocupa cargos de direção indicados pela atual reitora, além do fato de que Célia Maria e seu vice-reitor, João Ricardo Tognini, não terem se desincompatibilizado dos cargos para disputar a eleição.

O pedido foi encaminhado ao procurador regional dos direitos do cidadão, Felipe Fritz Braga, e ainda não foi analisado.

Nesta terça-feira (26) a UFMS publicou nota em que afirma que a votação uninominal segue nota técnica do MEC que determina que cada eleitor vote em apenas um candidato para o cargo a ser preenchido e que o voto dos docentes tem peso de 70%, ficando o dos alunos com 15% cada.

Na eleição deste ano 21.784 pessoas estavam aptas a votar, mas somente 6.662 compareceram as urnas.

A lista tríplice é enviada ao MEC, que escolhe o responsável por administrar a UFMS, que tem orçamento anual de R$ 393 milhões e 11 unidades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions