A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/01/2016 16:46

Em MS, 15 servidores foram expulsos em 2015 por má conduta, aponta CGU

Ricardo Campos Jr.

A União expulsou 15 funcionários públicos federais lotados em Mato Grosso do Sul por condutas ilícitas em 2015, como corrupção, abandono de função, acúmulo de cargos e inassiduidade. Conforme relatório divulgado nesta sexta-feira (8) pelo órgão, a quantidade de penalidades aplicadas no Brasil ano passado bateu recorde, chegando a 541.

O levantamento mostra que 115 agentes públicos foram demitidos no estado nos últimos 12 anos. O recorde local da perda de cargos foi em 2012 e 2013, quando a punição foi aplicada a 24 pessoas em cada um daqueles anos, totalizando 48 expulsões no período.

No ranking nacional, Mato Grosso do Sul é o 18º estado com mais punições do tipo. A lista é encabeçada pelo Rio de Janeiro, com 980 demissões entre 2003 e 2015, seguido pelo Distrito Federal, que teve 705 expulsões no período. O Acre é o estado com menos sanções, com apenas 28 casos.

O Governo Federal já expulsou 5.659 servidores. Desses, 4.729 foram demitidos; 426 tiveram a aposentadoria cassada; e 504 foram afastados de suas funções comissionadas. Os ministérios do Trabalho e Previdência Social, Educação e Justiça foram os que mais tiveram funcionários demitidos.

Quem é expulso fica inelegível por oito anos e, dependendo do caso, fica proibido de voltar a ocupar cargo público . Conforme a CGU, em todos os casos, as condutas irregulares foram motivo de processo administrativo, com direito a ampla defesa e ao contraditório.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions