A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/02/2008 10:00

Em MS, 72% dos cadastros para adoção são de adolescentes

Redação

Dos 61 cadastros para adoção em Mato Grosso do Sul, 72% são de adolescentes, revela a Ceja (Comissão Estadual Judiciária de Adoção). O índice evendencia um problema já conhecido, a chance de encontrar uma nova família fica mais distante aos passar dos anos, porque é comprovada a preferência por crianças menores no Brasil. O número foi divulgado hoje (14) pelo Tribunal de Justiça do Estado como forma de promover o Projeto Padrinho, que seria uma alternativa de integrar adolescentes mais velhos a famílias solidárias, sem uma adoção propriamente dita. Pessoas que quiserem participar podem adotar simbolicamente, ajudando inclusive de forma financeira ou prestando serviços em entidades que atendem orfãos. Em alguns casos, a família leva a criança ou adolescente para casa, para um final de semana, e com o tempo acaba decidindo pela adoção definitiva.

Adoção - De janeiro de 2006 a novembro de 2007, foram abertos 146 processos de habilitação para adoção em Campo Grande, 42 em Dourados e 35 em Naviraí. Outros 44 processos que deram entrada, nesse período são com pedidos internacionais, de famílias francesas, espanholas e italiana.

A Ceja é uma comissão estadual judiciária de adoção que controla o cadastro de casais nacionais e estrangeiros interessados em adoção no Estado; faz o controle das crianças aptas para adoção nos abrigos; faz a habilitação dos casais estrangeiros e, por fim, credencia entidades que acompanham essas adoções internacionais. (com informações do TJ/MS).
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions