A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/02/2011 18:30

Em reunião, PM e Civil “selam” a paz, assinando novas resoluções

Angela Kempfer e Paulo Fernandes

Reunião na tarde desta sexta-feira deu trégua à briga iniciada nesta semana entre Polícia Militar e Civil de Mato Grosso do Sul. Na prática, os procedimentos voltam a ser como antes.

Com a presença do governador André Puccinelli e do secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, Comando da PM e Diretoria Geral da Polícia Civil fecharam novos textos para duas resoluções que disciplinam o trabalho policial.

A única diferença é que será instituído boletim de ocorrência único. Até agora, PM fazia um e Civil outro. Com a redação antiga das resoluções, ficou definido boletim preenchido a mão pelos PMs, para depois ser finalizado pelos civis. A demora para tal procedimento foi um dos motivos de reclamação da tropa.

Os pontos mais polêmicos, ganharam “detalhamento”, segundo a Sejusp.

A primeira resolução publicada, sobre a entrega de presos, por exemplo, determinava que o procedimento deveria ser feito sempre a um delegado de Polícia Civil, A outra vedava a atuação do Serviço de Inteligência da PM, a chamada PM2, em investigações sobre crimes envolvendo civis.

Agora, com o novo texto, que deve ser publicado na próxima segunda-feira, a PM poderá entregar os presos a qualquer policial civil de plantão nas delegacias, sem precisar da presença de um delegado.

Quando fizer um flagrante, os policiais militares poderão dar sequência as investigações, mas no mesmo dia, para novas prisões.

A segunda alteração esclarece que o serviço de inteligência militar poderá investigar crimes brutais, quando solicitado e os que envolvem militares.

No entanto, o novo texto permite que sejam feitas interceptações telefônicas em presídios, por exemplo, o que ficaria proibido com a redação antiga por vedar a utilização de instrumentos na investigação envolvendo civis.

Como a maioria dos presos não é militar, a proibição a investigação de civis impossibilitaria o trabalho de inteligência da PM2 sobre os presídios.

Agora o texto será o seguinte: “As ações de campo e emprego de tecnologia devem ser voltadas ao cumprimento de ações de inteligência inclusive as requisitadas pelas autoridades competentes”.

Sobre o Boletim de Ocorrência único, a PM fará o primeiro registro mas caberá a Polícia Civil finalizar o registro.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


Colocaram um ignorante em segurança publica para o cargo, foi isso que deu.
Sr. Jacini antes de fazer mais besteiras consulte a classe policial, faça reuniões, pois somente quem trabalha nas ruas sabem o que está falatando.
Porque o Sr. não se preocupa com a falta de combustivel? Com os PMs que não tem fardamento, e com centenas de viaturas quebradas esperado por manutenção ou até mesmo por troca de óleo, verdade, troca de óleo, parece bricadeira, mas para nossa ilustre população não é.
 
Pedro Nonato em 27/02/2011 01:28:20
Realmente estas novas determinações fazem cumpri o que estabelece a CF em seu art.144,espero que com tais ações do SR° GOVERNADOR e SR° SSP ,a população sul mato-grossense seja beneficiada com uma segurança publica de primeiro mundo.A base que sustenta a SSP e composta por (investigadores , escrivão,soldado ,cabo,sargento), pois, estão na linha de frente do combate ao crime (guerra urbana ou fria) e em seu papel e ações dente a ficar COMPROMETIDO como também seus familiares , sem falar da REPRESENTAÇÃO, enquanto estes entendidos de segurança publicas manipulam em seus gabinetes tais alterações, na maioria das vezes preocupados com suas ascensões em seus cargos ou futura candidatura política , “Nos que somos do quadro executivo os representamos”.Garanto que os comentários postados, que visam criar intrigas e feita por estas referidas “auturidades oportunistas “.
 
jorge silva arantes em 26/02/2011 12:53:06
A policia Militar do nosso estado é a unica classe que BRIGA para poder trabalhar.....
Temos orgulho desses homens. Obrigado PM
 
Antonio Marcio Andrade em 26/02/2011 09:44:40
Se todos entendensem que temos que trabalhar em união, e cada fazer o trabalho que tem que ser feito, pararia com essa briguinha de comadre, a população que sofre com isto... só espero que BO seja legivel esperando que seja feito com clareza e colaborar com os nossos companheiros. E a Sejusp precisa investir nos computadores e não continuar fazer esses BO manualmente, que é caos. Nós da população queremos segurança e pedir a Deus que nos ajude para que possamos viver em paz.
 
Rosana Souza em 26/02/2011 09:39:31
Sou leigo em matéria de segurança pública, mas segue aqui uma dica às Instituições envolvidas: façamos como em New York - USA: bandido, tolerância zero!!!!! É isso mesmo, Sr. Governador e Sr. Secretário, bandido é na bala!!!!!
 
EDWAR DE OLIVEIRA em 26/02/2011 09:24:02
Foi bom pararem com a briga, pois o que interessa é a caça aos bandidos que, a gente sabe, a pm faz bem melhor que a policia civil. Espero que o fato tenha servido de lição a quem teve a triste idéia de fazer as resoluções. Neste caso o povo ficou totalmente ao lado dos militares que estão bem próximos a nós e cada vez mais atenciosos. É o fenômeno da polícia comunitária apregoada pelo cel david e executada pelos seus comandados com maestria. Valeu governador andré. O senhor mostrou quem manda e ficou ao lado do povo.
 
airton silva monteiro em 26/02/2011 08:59:47
É como sempre as burocracias criadas pelos orgãos de segurança pública, acaba sempre perejudicando o bom andamento das intistuições incubidas de fazer aquilo que todos cidadãos brasileiros merecem que é o mínimo em ter a segurança necessária, para se viver em um país democrático; não é chegado a hora de se criar uma só polícia? na qual observando-se os critérios básicos dentro deste orgão, finalmente possa ser mais eficaz, deixando de lado as arrogãncias e voltada de fato, para o bem estar de toda comunidade? analise isso povo brasileiro, lutem, pois so assim caminharemos realmente para um mundo mais justo.
 
SIVALDO ARCANJO em 26/02/2011 08:43:35
Nada mais sensato, já que a maior beneficiada com essa "recuada" na resolução absurda, é a população, que não está interessada na briga por competências entre forças policiais, espero que os "chefes" percam mais tempo discutindo providências que combaterão efetivamente a criminalidade e que tragam efetivamente Segurança Pública, é o que queremos.
 
JOSÉ SILVA BINO em 26/02/2011 01:50:41
Foi tão fácil não?, para que complicar o que estava dando certo até agora, só para dar moral para vagabundo que estava torcendo para parar o trabalho da pm.
 
Rubens ferreira em 25/02/2011 08:14:07
É pelo jeito a evolução obtida através das ocorrências feitas pela PM através do sistema S.I.G.O. será totalmente extinta uma vez que irão voltar a fazê-las manualmente. Se realmente isso acontecer vamos perder no tocante de que quando se faz uma ocorrência no SIGO se algum dos envolvidos estiver em débito com a justiça o sistema acusa automaticamente assim que o policial insere o nome do autuado e se voltarmos a fazer isso manualmente o transtorno será imenso sem contar que estaremos "andando para trás" isso sem contar com todo o investimento, nesta área tecnológica, que irá se perder.
Espero sinceramente que isso seja revisto.
Obrigado
 
Flávio de Jesus Tavares em 25/02/2011 07:17:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions