A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

25/12/2017 10:35

Em tempos de ódio exposto, bispo alerta: "Natal é festa de dignidade"

Osvaldo Júnior
Dom Dimas enfatiza a importância de valorizar o ser humano (Foto: André Bittar/Arquivo)Dom Dimas enfatiza a importância de valorizar o ser humano (Foto: André Bittar/Arquivo)

Embora seja lugar-comum, a advertência não perdeu a atualidade: Natal não se restringe a comércio e festa. Mais que troca de presentes e comemorações – que também têm sua importância na aproximação das pessoas –, a data oportuniza reflexão sobre o tratamento dispensado ao outro. "O Natal é a festa da dignidade do ser humano", define o arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa.

Em tempos de violência, de ódio manifestado nas redes sociais e em diversas situações do cotidiano, de hostilidade sem porquês, o Natal funciona como parênteses: de modo geral, as pessoas ficam mais sensíveis, mais caridosas. "E esse sentimento não deve ser algo só do Natal, mas precisa ser estendido ao ano todo", enfatiza Dom Dimas.

Levar o sentimento natalino para o ano todo significa tratar o outro com a dignidade. “Cada pessoa é um ser sagrado. E assim deve ser tratada", afirmou o arcebispo. Ele explica que o aspecto sagrado do ser humano decorre do fato de ser imagem e semelhança de Deus. “As pessoas devem ser tratadas com a dignidade de quem tem a imagem e semelhança de Deus. E tudo que afronta isso deve ser evitado”, acrescenta.

A importância do ser humano se relaciona, ainda, ao fato de Deus ter se tornado homem, através de Jesus Cristo, conforme explicação do arcebispo. “Costumo dizer que a humanidade não é algo que Deus quis ter, mas sim o que Deus quis ser”, disse.

Isso tudo, de acordo com Dom Dimas, deve nortear as relações entre as pessoas no dia a dia. Se todos pensarem a agirem dessa forma, o ódio e a violência serão menores, conforme acredita o líder religioso.

A questão da violência, adiantou o arcebispo, será o tema da campanha da fraternidade de 2018. O lema será “Em Cristo, somos todos irmãos”. "A violência será refletida em diversos ângulos: a de trânsito, o narcotráfico, a violência contra a criança e o adolesente, a de gêner, o suicídio”, enumerou.

Reforçando a importância de estender o espírito de Natal para os demais dias, Dom Dimas finalizou: “Que Deus abençoe nosso povo de Campo Grande e que o tempo de Natal se prolongue durante o ano todo”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions