A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

09/06/2017 11:41

Concurso da polícia derruba site e candidatos não conseguem inscrição

Portal da Fapems, organizadora do processo seletivo, ficou fora do ar durante a manhã desta sexta-feira. Previsão é de que o sistema seja normalizado ainda hoje

Richelieu de Carlo
São ofertadas 210 vagas com salários de até R$ 14,9 mil para a Polícia Civil. (Foto: Reprodução)São ofertadas 210 vagas com salários de até R$ 14,9 mil para a Polícia Civil. (Foto: Reprodução)

A demanda pela inscrição no concurso pública para a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul foi tão grande que tirou do ar o site da organizadora do certame durante a manhã desta sexta-feira (9), um dia após a divulgação do edital.

Quem tentou entrar no portal da Fapems (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul) para preencher o formulário de inscrição acabou tendo suas tentativas frustradas.

Conforme a Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização do Governo do Estado, o grande número de acessos acabou “derrubando” o site da Fapems, que informou já estar trabalhando para regularizar o sistema ainda hoje.

A reportagem entrou em contato com a Fundação, que ficou de mandar uma reposta oficial sobre o problema. A instituição foi contratada pelo Governo do Estado para organizar e executar o processo seletivo através de convênio no valor de R$ 3,1 milhões.

São ofertadas 210 vagas com salários de até R$ 14,9 mil, de acordo com o edital publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (8). Com 30 vagas para delegado, 100 para escrivão e 80 para investigador da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, todos com reservas para negros, indígenas e portadores de necessidades especiais.

Os interessados devem preencher um formulário que está disponível somente pela internet no site da Fapems e pagar taxa de R$ 197,28 até às 17h do dia 10 de julho.

Para o cargo de delegado está sendo oferecido salário de R$ 14.978,26 para uma carga horária de 40 horas semanais. É exigida graduação de curso superior em direito comprovada mediante apresentação, no ato da posse, de diploma devidamente registrado fornecido por instituição de reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação), acompanhado do respectivo histórico escolar.

A seleção para essa função terá nove fases: prova escrita objetiva de caráter eliminatório, prova escrita discursiva em caráter eliminatório, avaliação médico-odontológica de caráter eliminatório, avaliação de aptidão física de caráter eliminatório, avaliação psicológica de caráter eliminatório, prova de títulos classificatória, investigação social de caráter eliminatório, prova oral de caráter eliminatório e classificatório e, por fim, curso de formação policial de caráter eliminatório e classificatório.

Somente os 750 primeiros colocados na prova escrita participarão das demais fases. Essa primeira avaliação está marcada para o dia 20 de agosto e o resultado final deve sair em julho de 2018.

Já para os cargos de escrivão e investigador e escrivão o salário inicial é de R$ 3.888,26. A seleção dos candidatos inscritos para essas funções terá sete fases, sendo prova escrita objetiva de caráter eliminatório, avaliação médico-odontológica de caráter eliminatório, avaliação de aptidão física de caráter eliminatório, avaliação psicológica de caráter eliminatório, prova de títulos classificatória, investigação social de caráter eliminatório, curso de formação policial de caráter eliminatório e classificatório.

Serão convocados para as demais fases a partir da prova escrita dois mil candidatos para o cargo de escrivão e 1,5 mil para os cargos de investigador.

Acesse aqui o edital para o cargo de delegado

Acesse aqui o edital para os cargos de escrivão e investigador

MS abre concurso da Polícia Civil com 210 vagas e salário de até R$ 14,9 mil
O Governo de Mato Grosso do Sul abriu nesta quinta-feira (8) as inscrições de concurso público com 30 vagas para delegado, 100 para escrivão e 80 par...
Com 210 vagas, concurso público da Polícia Civil custará R$ 3,1 milhões
O Governo de Mato Grosso do Sul contratou a Fapems (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul) para organizar e execu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions