A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/12/2017 12:33

Mutirão atrai centenas que não querem terminar ano sem trabalho

Ações são realizadas na Funsat e Funtrab com ofertas de empregos para deficientes e população no geral

Guilherme Henri
Desempregados fizeram fila por atendimento em mutirão nesta manhã na Funtrab (Foto: Guilherme Henri)Desempregados fizeram fila por atendimento em mutirão nesta manhã na Funtrab (Foto: Guilherme Henri)

Centenas de desempregados estão nesta sexta-feira (1º) até a Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) e Funsat (Fundação Social do Trabalho de Campo Grande) em busca de uma oportunidade. Entre eles o pedido ao Papai Noel é o mesmo: que consigam um trabalho para tornar a ceia de Natal e as comemorações pelo Ano Novo ainda melhores.

Simultaneamente os dois órgãos organizaram dois mutirões para tentar minimizar o número de desempregados na Capital. Enquanto a Funtrab foca em vagas para deficientes, a Funsat oferece oportunidades diversas para qualquer um que esteja em busca de emprego.

Tomada pelo clima de fim de ano, Gleice Carvalho, 34 anos, que é cadeirante foi até a Funsat nesta manhã para tentar se recolocar no mercado de trabalho. Desempregada há cinco meses, ela acredita que por meio da fundação irá conseguir um emprego. “O dinheiro não virá tão rápido para melhorar a ceia, mas para as próximas com certeza”, diz.

Gleice Carvalho, 34 anos (Foto: Guilherme Henri)Gleice Carvalho, 34 anos (Foto: Guilherme Henri)
Entrada na Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Foto: Guilherme Henri)Entrada na Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Foto: Guilherme Henri)

Além de Gleice, cerca de 100 pessoas passaram pela fundação apenas pela manhã e a estimativa é que o saguão de entrada continue cheio até o final do dia. “Consideramos a ação como o ‘Dia D’ para inserir as pessoas com deficiência no mercado de trabalho”, diz o diretor da Funsat, Cleiton Franco.

Conforme o diretor, hoje são ofertados 130 vagas em 56 empresas de Campo Grande. “Atualmente temos registros de que 330 deficientes estão trabalhando devidamente com registro e pelo menos 400 na informalidade”, revela.

Funtrab – Já na Funtrab a direção montou uma tenda em frente ao prédio localizada na área central para facilitar o acesso de quem está em busca de uma oportunidade. “De manhãzinha isso aqui estava cheio”, disse funcionária.

Saguão da Funsat estava lotada pela manhã (Foto: Guilherme Henri)Saguão da Funsat estava lotada pela manhã (Foto: Guilherme Henri)

Para o diretor da fundação, Edson Bombatilha, o objetivo do mutirão é tentar melhorar o final de ano de quem está desempregado. “Temos 178 vagas, mas elas não são de temporários no comércio. Notamos que este ano este tipo de oferta está bem tímida”, detalha.

O atendimento no local começou às 8h e está previsto para seguir até às 17h, mas o tempo chuvoso pode atrapalhar. “Se chover muito teremos que interromper o atendimento aqui na frente”, conta Edson.

E para não ser pego pela chuva e já tentar garantir uma vaga de emprego, Agnaldo Oliviera, 53 anos, já estava na fila do atendimento. Desempregado há 30 dias, ele se diz preocupado devido a sua idade e profissão: caseiro. “Não tem tantas oportunidade então o jeito vai ser agarrar o que vir pela frente”, diz com bom humor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions