A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

11/07/2017 08:48

Prefeitura chama mais 599 pessoas para vagas de terceirizados da Omep e Seleta

Convocados devem se apresentar amanhã no Espaço de Formação Lúdio Martins Coelho; Lista de documentos necessários está na página nove do Diogrande

Yarima Mecchi
Secretária de Educação, Ilza Mateus de Souza. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Secretária de Educação, Ilza Mateus de Souza. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Uma relação com 599 candidatos convocados para substituir os recreadores terceirizados da Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar) e da S.S.C.H (Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária) foi publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta terça-feira (11).

Os selecionados são para compor o quadro da Semed (Secretaria Municipal de Educação) e devem comparecer amanhã (12) no Espaço de Formação Lúdio Martins Coelho, localizado na Rua Onicieto Severo Monteiro, n. 460, Vila Margarida. 

Conforme cronograma especificado no edital, os candidatos devem apresentar ficha de dados pessoais preenchida, datada e assinada; documento oficial de identidade (RG), com a data de expedição legível; título de eleitor; uma fotografia 3x4; CPF (Cadastro de Pessoa Física); certidão de Nada Consta Criminal Eleitoral expedida pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), retirada pessoalmente nos Órgãos da Justiça Eleitoral ou nos Postos de Atendimento Eleitoral localizados na Comarca de Campo Grande.

A lista completa com os 22 documentos necessários está na página nove do Diogrande, com o cronograma para apresentação dos candidatos. O convocados de 601 a 900 devem ir ao espaço de formação no dia 12 de julho, às 8h. Os de posição 901 a 1200 devem ir no mesmo dia, mas às 14h.

Ainda de acordo com a publicação, a contratação será efetivada somente com a comprovação de todos os requisitos e condições legais exigidos no edital de abertura do presente Processo Seletivo.

Irregularidades - Os convênios mantidos entre a Prefeitura, a Seleta e a Omep são alvos de denúncias por sua má execução. O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) afirma que há funcionários fantasmas, desvio de função do contrato e outra série de irregularidades.

No ano passado ocorreu a Operação Urutau, que chegou a prender a presidente da Omep, Maria Aparecida Salmaze. O então dirigente da Seleta, Gilbraz Marques, também foi levado para depor. As investigações continuam no Ministério Público, enquanto a Justiça determinou mais uma vez que o Executivo Municipal rompa de vez os convênios mantidos com as associações.

O Executivo Municipal firmou acordo com o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) para demitir os 4,3 mil funcionários terceirizados e substituí-los por concursados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions