A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/03/2008 15:03

Entidade acha exagero veto a tirar orelha e cauda de cão

Redação

O presidente da Associação dos Clínicos Veterinárias de Pequenos Animais de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos de Abreu, disse hoje ao Campo Grande News que considerou exagerada e de difícil aplicação prática a resolução baixada ontem pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária que proíbe procedimentos de retirada de cauda, orelhas e cordas vocais de cães e ainda a retirada de unhas em gatos. Pela resolução, cirurgias do tipo só poderão ser realizadas quando houver algum tipo de risco para o animal.Normalmente, são operaões feitas por fim estético, ou ainda, no caso da retirada de cordas vocais, diante da irritação dos donos com o latido dos bichos.

Abreu disse concordar  com o Conselho em relação à retirada de cordas vocais, que considera mutilante e limitadora da capacidade de expressão do cão, mas que discorda em relação aos outros procedimentos. De acordo com ele, é uma prática tão comum quanto é para o ser humano fazer, por exemplo, a retirada de uma verruga, procurando apenas o embelezamento.O profissional afirma que o animal passa nessas cirurgias pelo mesmo risco sofrido por qualquer pessoa que é submetida a um procedimento cirúrgico.

Abreu citou que há, inclusive, informações de

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions