ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Produção de insulina no Brasil deve suprir demanda nos postos de saúde

Fábrica de insulina inaugurada tem potencial para atender a demanda de 1,9 milhão de pacientes

Por Fernanda Palheta | 26/04/2024 14:46
Ao lado de ministros, presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inaugura fábrica de insulina em Minas Gerais(Foto: Divulgação)
Ao lado de ministros, presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inaugura fábrica de insulina em Minas Gerais(Foto: Divulgação)

Inaugurada nesta sexta-feira (26), em Minas Gerais, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a fábrica de insulina da empresa Biomm terá capacidade de produzir 20 milhões de unidades de carpules (refis) de insulina glargina por ano e, na sequência, de canetas de insulina.

A unidade tem potencial para atender a demanda de 1,9 milhão de pacientes e solucionar problemas como o enfrentado pelos campo-grandenses no início deste ano, quando os pacientes ficaram cerca de 20 dias sem o medicamento. Em fevereiro, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) justificou a falta nos postos de saúde devido ao não envio das canetas por parte do Ministério da Saúde, que é responsável pela compra e distribuição aos Estados.

Segundo dados do Atlas da Federação Internacional de Diabetes, divulgados pelo governo, o Brasil é um dos países com maior incidência de diabetes no mundo, com 15,7 milhões de pacientes adultos. Durante a inauguração, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, apontou que há mais de 20 anos o Brasil não tinha produção nacional de insulina e dependia apenas de produtos importados.

“O que se faz aqui é garantia de vida para uma doença que nós temos que trabalhar com prevenção, mas sabemos que, em muitos casos, não fugiremos da medicação, da insulina e de outros medicamentos que o SUS já fornece na assistência farmacêutica e Farmácia Popular”, disse a ministra Nísia.

Com investimento de R$ 800 milhões, a fábrica de 12 mil metros quadrados de área construída também produzirá 20 milhões de frascos de outros biomedicamentos. O investimento faz parte de uma estratégia nacional que tem como objetivo expandir a produção nacional de itens prioritários para o SUS, reduzir a dependência do Brasil de insumos, medicamentos, vacinas e outros produtos de saúde.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias