A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/12/2009 18:04

Entidade aciona hospital e médico que esqueceu cateter

Redação

A Associação das Vítimas de Erro Médico de Mato Grosso do Sul processará o Hospital Universitário e o médico que esqueceu o cateter no coração do menino Enzo de sete meses.

Segundo o presidente da entidade, Valdemar Moraes de Souza, a assessoria jurídica da associação analisa como formalizar a ação, que deverá ser impetrada já na próxima semana.

Souza explica que já protocolou representação no MPF (Ministério Público Federal) e a PF (Polícia Federal) também investiga o caso.

O presidente da entidade explica hoje entrou em contato com a família do menino, que já foi submetido à cirurgia para retirada do cateter.

Amanhã, Souza vai à casa do bebê, para ver como está a recuperação.

O bebê nasceu com um problema no coração e após 25 dias internado no HU passou por cirurgia de cateterismo, quando ocorreu a falha.

A cirurgia foi bem sucedida, o recém-nascido recebeu alta, mas, nos últimos dias, passou a apresentar sintomas de gripe, conta Valdemar.

A mãe do menino procurou um posto de saúde e seguiu as orientações médicas. Como o bebê não melhorava, o médico pediu um raio-X.

O exame detectou que havia um cateter no coração do paciente, de 2,5 centímetros. Somente depois da retirada do objeto, se percebeu que o tamanho verdadeiro era de 6 centímetros.

O presidente do CRM (Conselho Regional de Medicina), Antônio Carlos Bilo, afirma uma sindicância será aberta para apurar o caso.

No entanto, Souza aponta que existe coorporativismo entre os médicos. "Eles não aceitam o erro deles. O CRM apóia os médicos e eles têm que ser punidos tanto quanto o hospital", pontua.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions