A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/07/2010 17:07

Escutas são apenas para investigar, diz procurador do MP

Redação

O procurador de Justiça do MPE (Ministério Público Estadual) Evaldo Borges Rodrigues da Costa disse em coletiva de imprensa agora à tarde que as escutas em presídios devem ser utilizadas apenas em casos de investigação criminal, e que não podem se tornar uma prática rotineira. Ontem, foi emitida nota do ministério de demonstração de apoio à utilização dos equipamentos de gravação.

Evaldo da Costa, que é Coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Criminais, retirou que a justificativa para utilização das escutas se dá por conta do apoio da tecnologia à prática criminosa.

"Hoje em dia os criminosos dão ordens para atividades externas de dentro dos presídios. Quando quatro ou mais pessoas formam uma organização criminosa e passam a determinar assassinatos, sequestros e comandar o tráfico de drogas, o uso de escutas é válido e extremamente importante", avalia o procurador.

Para o procurador, o uso de escutas se justifica para o grupo de inteligência que investiga crimes determinados a partir dos presídios. "Depois que ocorrem os delitos, toda a sociedade vem cobrar da polícia e do Ministério Público se não sabíamos do fato. Por isso as escutas são necessárias".

Apoio

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions