A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/09/2013 11:59

Estelionatário de MS é suspeito de golpes no Paraná e diz que está rico

Graziela Rezende
Preso já aplicou golpes que contabilizam R$ 1 milhão. Foto: Marcos ErmínioPreso já aplicou golpes que contabilizam R$ 1 milhão. Foto: Marcos Ermínio

Três meses depois de a Polícia indiciar Valfrido Gonzalez Filho, 34 anos, por aplicar novos golpes de dentro da cadeia, em Campo Grande, o estelionatário também é suspeito de fazer vítimas no Paraná. Com “talento nato” para imitações, ele se passa por médico e pede dinheiro a parentes de doentes, bem como pastor ou padre para arrecadar valores de instituições. Questionado, o autor nega os crimes, mas diz que “já está rico”.

Nesta terça-feira (24), mesmo recluso, ele foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia, que conduz o inquérito policial. Dias antes, de acordo com o delegado Wellington de Oliveira, a unidade recebeu um ofício da Polícia Civil da Curitiba, informando que ele aplicou golpes em cinco pessoas naquele local. O valor do prejuízo não foi informado.

Ao Campo Grande News, Valfrido disse que não tem acesso a telefones celulares na cadeia. “Estou casado e tranquilo. Agora estou rico”, diz o “estelionatário dos médicos”, como o autor ficou conhecido.

Em seu último golpe, durante as madrugadas no Presídio de Segurança Máxima, ele fez mais seis vítimas, sendo que uma delas pagou ao bandido, em quatro parcelas, R$ 16 mil. A justificativa do crime é porque ele precisava “levantar dinheiro” para pagar uma dívida de R$ 6 mil.

Diversas facetas - Médico, no qual ele fazia o antigo interventor da Santa Casa, Issam Moissa, supervisor de hospitais, médico, desembargador, delegado, advogado, vereador, pastor e até padre, como o bispo emérito de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello.

“Secretário de hospital é puxa-saco de médico. E o povo também gosta muito de médico e pastor. Esse dias inclusive até já rezei por uma senhora de madrugada. Ela me repassou o endereço da sua casa, telefone e quando disse que ia fazer uma oração, ela até confessou os pecados para mim. Após isso, disse ainda que iria voltar e fazer um trabalho na casa dela”, disse na ocasião o estelionatário.

Valfrido, que já está preso, pode aumentar a pena e responder por mais crimes de estelionato. A pena varia de um a quatro anos de reclusão.

Suspeito nega crime e disse que está casado e tranquilo. Foto: Marcos ErmínioSuspeito nega crime e disse que está "casado e tranquilo". Foto: Marcos Ermínio
Estelionatário é preso pela 3ª vez quando tentava golpe de R$ 150 mil
Estelionatário conhecido por aplicar golpes no mercado imobiliário, Teodoro Cassiano Cardoso, 43 anos, foi preso nesta terça-feira, em Campo Grande, ...
Preso estelionatário que aplicou vários golpes em Campo Grande
Alzemiro Malheiros da Silva, de 43 anos, acusado de aplicar vários golpes foi preso nesta manhã (3) por policiais da Defurv (Delegacia Especializada ...


Este é nosso país, onde bandido debocha das pessoas honestas e humildes...
País sem lei e sem moral!!!!
O único jeito acabar com essa palhaçada, é prisão perpétua ou pena de morte...
O Povo está cansado
 
Adriano Alves em 24/09/2013 20:18:25
Ainda não acredito como tem gente trouxa que cai nessas... onde ja se viu 16.000 reais...vai ser trouxa assim lá no .........há, sei lá onde.
 
Gilberto Oliveira em 24/09/2013 16:37:06
É... pelo jeito a única coisa capaz de intimidar esse aí deve ser uma colônia de cupins... é o famoso "cara de pau". Imagine, dizer que a dona até confessou os pecados para ele... é prá acabar kkkk.
 
Aldo Silva Rocha em 24/09/2013 14:22:26
Incrível como debocham. Se a condenção fosse condizente não estaria rindo da situação.
 
Adriano Magalhães em 24/09/2013 13:41:08
Crime maior que só a igenuidade das vítimas(para não dizer coisa pior!).
 
Alexandre de Souza em 24/09/2013 13:08:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions