A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/09/2008 08:07

Estudo mostra trabalhadores sedentários e com sobrepreso

Redação

Pesquisa realizada pelo Sesi em 61 indústrias de Mato grosso do Sul revelou o estilo de vida dos trabalhadores e trouxe dados que despertam preocupação: 48,3% não praticam atividades físicas e 41,1% têm prevalência de sobrepeso ou obesidade.

Foram aplicados 1.933 questionários em 39 indústrias da Capital, três de Corumbá, 11 de Dourados e oito de Três Lagoas. A pesquisa foi desenvolvida de dezembro de 2007 a julho de 2008.

De acordo com os resultados, 71,9% dos trabalhadores entrevistados não fumam e 68,3% disseram  que consomem pouca bebida alcoólica. Declararam-se fumantes 13,7%.

O problema é que muitos estão acima do peso ideal e sedentários, uma combinação altamente nociva à saúde e que pode afetar, principalmente, o coração.

Entre os trabalhadores que estão fisicamente ativos, realizando exercícios ou praticando esportes, a maioria é de homens com 19,5% contra 13,1% de mulheres.

A maior prevalência de excesso de peso (41,1%) foi observada entre os homens, entre os trabalhadores com 40 anos de idade ou mais e entre os com renda familiar mensal superior a R$ 1,5 mil. Foi usado como referência o IMC (Índice de Massa Corporal).

A proporção de trabalhadores que disse não dormir bem com freqüência ou sentir-se frequentemente estressado foi de 21,3% e 15,5%, respectivamente. A percepção de estresse foi mais negativa entre as mulheres, em que a faixa etária, renda familiar mensal e porte da empresa não discriminaram essa variável.

Dos trabalhadores nas indústrias, 62,7% são homens, 79,3% deles têm até 39 anos de idade, 53,3% são casados, 49,1% têm Ensino Médio completo e 77,5% possuem renda familiar mensal de até R$ 1.500,00.

A pesquisa apontou que 71,9% dos trabalhadores da indústria sul-mato-grossense não fumam contra apenas 13,7% de fumantes. O número é animador se comparado aos dados nacionais recentemente divulgados pelo Ministério da Saúde (Sistema VIGITEL), que apontam uma prevalência média de 16,2% de fumantes na população adulta de todas as capitais brasileiras mais Distrito Federal.

Cigarro e bebida

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions