A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/10/2013 17:27

Fácil e difícil: de demarcação de terras a direito gay, questões dividem opinião

Bruno Chaves e Luciana Brazil
Candidatos deixaram locais de provas e ficaram divididos quanto a dificuldade da prova (Foto: Luciana Brazil)Candidatos deixaram locais de provas e ficaram divididos quanto a dificuldade da prova (Foto: Luciana Brazil)

Mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) este ano. As provas foram realizadas em 1.161 cidades. Em Campo Grande, o exame dividiu a opinião dos candidatos, que apontaram as matérias e questões mais difíceis do primeiro dia de prova.

No primeiro dia de exame foram aplicadas questões de Ciências Humanas e da Natureza. A prova fazia questionamentos sobre globalização, demarcação de terras indígenas, governo de Juscelino Kubitschek, circuitos elétricos, química orgânica, transmissão de rubéola e outros.

O exame ainda trouxe a cultura pop do grupo Titãs, por meio da música “Disneylândia”, e os direitos civis dos homossexuais nos Estados Unidos.

Para Jeferson Fernandes Soares, 20 anos, a prova estava fácil. No entanto, as questões de químicas foram as mais complicadas de serem resolvidas.

“Química estava bem difícil”, revelou o jovem que confessou que não se preparou para a realização do exame. Ele já concluiu o terceiro ano do Ensino Médio e pretende cursar Biologia na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Os amigos Ronaldo Aquino, 16, e Samuel Fernandes, 18, também avaliaram o primeiro dia de exames como fácil. “As perguntas de ciências estavam muito difíceis”, disse Ronaldo que pretende ingressar no curso de Engenharia Mecânica.

Já Samuel, que quer fazer Medicina, avaliou a prova de química como a mais trabalhosa. “Mas achei interessante que na prova caíram muitas questões sobre as manifestações de junho. Elas falavam sobre jovens entrando no meio da política”, contou.

Confusa, a estudante Juliana Padilha, 17, disse que “a prova não estava difícil, mas também não estava fácil”. A maior preocupação da jovem é no segundo dia de exame, já que será aplicada a redação.

“Eu achava que na redação ia cair um tema sobre as manifestações, mas como já perguntaram hoje eu não sei o que vai ser”, teme. Juliana quer estudar Nutrição na UFMS.

Outra candidata que está pensativa por causa do tema da redação é Fabíola Vidal, 25. Ela quer cursar Pedagogia e diz que “o tema da redação preocupa”. “Hoje eu fui bem e percebi que muita gente na sala também, já que tinham terminado a prova cedo. A redação é mais difícil”, opina.



Estava difícil era entender algumas questões uma sobre campo eletromagnético não dava nenhum dos resultados será anulada com certeza, outra indicava uma localização errada do complexo Eólico se tiverem vergonha na cara também deveriam anular esta, agora gaZolina com Z cara com Z, putz só não é pior do que a desculpa que deram a respeito, dizendo que expressa ironia num contexto histórico só quero ver hoje já vou logo procurar os erros na minha prova, ISTO É UMA VERGONHA!!!
 
aureliano sousa em 27/10/2013 08:43:46
Apenas comentando, que no edital dizia:
12.2 O PARTICIPANTE deverá utilizar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material
transparente.
Sendo que, levei uma caneta Bic transparente (porém laranjada), e na minha sala, pelo menos uns 8-10 pessoas com a mesma caneta....todos com a mesma indignação, acredito que não há problema....apenas cumpri o edital (caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente), não importa se o fundo é branco, preto, azul, amarelo, a caneta é PRETA e TRANSPARENTE. Apenas deixando minhas palavras.
 
Tiago Mariano em 26/10/2013 20:31:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions