A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/04/2009 18:21

Família de líder de rinha indiciada por formar quadrilha

Redação

Parentes do presidente da Urca (União dos Representantes de Criadores Avícolas), Waldevino José de Amorim, também foram indiciados por maus tratos aos galos usados em rinhas e formação de quadrilha.

A esposa dele, Fátima Silva Almeida, e os dois filhos, Waldivino José de Amorim Júnior, Waldeir José de Amorim, estão entre outras nove pessoas envolvidas no esquema, que começou a ser descoberto a partir da apreensão de aves em um local destinado à exploração do jogo de azar, em julho do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, além dos três, também foram indiciados esta semana: José Alves dos Santos Filho, Leonardo Kcarlinsk, Fausto Macedo de Andrade, Cláudio Roberto Carmo de Oliveira e Altivo Pires Pinheiro.

Os primeiros a ser indiciados pelos crimes foram: Waldevino José de Amorim, Plínio Roberto Gomes, Alan de Assunção Flores, Harley Ferreira Silvério e Pio Paz de Souza.

Nas investigações, Waldevino figura como presidente da Urca, Plínio como 1º secretário, Alan é o 2º secretário, Harley integra o Conselho Fiscal e Pio é o 2º tesoureiro da Urca. Os apostadores Paulo César da Silva, Osmar Garcia Miranda, Samuel Teodoro de Souza e Euclides Ivan Feline integram o segundo grupo de indiciamentos.

Segundo a Polícia, a Urca é uma associação que existe em contrato desde 2001. No período anterior à criação desta União, os apostadores de rinhas formaram a Serca (Sociedade Esportiva Recreativa de Criadores Avícolas), cujo registro data de 1995.

A Polícia conseguiu configurar maus tratos aos animais já no slogam existente desde a fundação da Serca, que é: "enquanto os galos brigam os homens se confraternizam".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions