ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Família de médico atropelado em Dourados cobra Justiça

Redação | 11/08/2008 16:59

Familiares e amigos do médico Eidi Hoshida fizeram um protesto nesta segunda-feira para marcar os dez meses do acidente que o deixou imobilizado. Um abaixo assinado, que também corre pela Internet, pede agilidade na tramitação do caso.

O medico foi atropelado no dia 2 de outubro em acidente envolvendo Ricardo Antônio Pazza Korb, de 18 anos. Na época do acidente, Korb não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e, de acordo com a família de Hoshida, estava em alta velocidade ela rua Rua João Cândido Câmara. Em uma manobra para entrar na Rua Monte Alegre, o rapaz atingiu o carro do médico.

No acidente, Hoshida teve politraumastismo craniano grave, trauma de tórax, fraturas e derrame pleural. O médico está imobilizado e uma liminar definiu o pagamento de pensão à família, já que ele era o provedor principal.

A família de Hoshida diz que até o momento não foram ouvidas testemunhas e não foram feitas perícias. O inquérito policial do caso também estaria parado.

As informações são do Dourados News que tentou, sem sucesso, ouvir a delegada responsável, Fernanda Félix Carvalho, que está em férias.

Nos siga no Google Notícias