A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/12/2009 14:23

Funasa não irá atender indígenas em área de conflito

Redação

O presidente nacional da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Danilo Forte, confirmou que não irá atender os índios guarani-kaiowá que estão acampados em uma fazenda em Coronel Sapucaia, município que fica a 394 quilômetros de Campo Grande, desde o dia 25 do mês passado.

"A gente só pode fazer investimentos em aldeias que estão legalizadas", justifica Forte. A informação foi dada nesta manhã, durante participação do presidente na solenidade para assinatura da liberação de R$ 4,5 milhões em obras de saneamento básico e para um hospital municipal em Ribas do Rio Pardo, a 100 quilômetros da Capital.

Ele explicou que a parceria da Funasa com o Governo do Estado e com a Funai (Fundação Nacional do Índio) garante assistência aos indígenas de MS. Contudo, isso não pode ser feito em áreas de litígio.

A postura da Funasa em relação aos indígenas acampados já havia sido informada pelo coordenador estadual da Fundação, Flávio Brito.

Tuberculose - Questionado sobre possíveis casos de tuberculose entre os indígenas, o presidente da Funasa informou apenas que a doença tem sido erradicada em MS, assim como vem ocorrendo em outros estados.

"Todos os índios de MS estão sendo acompanhados", garante Danilo. Ele alega ainda que o índice de saúde indígena no Estado tem melhorado significativamente desde 2005, quando crianças de aldeias em Dourados morreram por desnutrição e a situação dos indígenas conseguiu repercussão nacional. (Colaborou Ademar Cardoso).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions