ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  18    CAMPO GRANDE 

Cidades

Funcionários da Eletrobrás param até sexta-feira

Por Redação | 10/06/2010 12:10

Os eletricitários da Eletrobrás/Eletrosul em Campo Grande e Dourados seguem paralisados até esta sexta-feira. O movimento por maior reajuste salarial começou na terça-feira. Eles prometem nova paralisação geral no dia 17, data de reunião com a diretoria da empresa, caso não a proposta de reajuste não seja satisfatória.

Apesar do movimento, o sistema de distribuição de energia não foi afetado. Nesta quinta, os funcionários estiveram "aquartelados" na sede da empresa, na saída para Três Lagoas.

São quase 100 funcionários, que durante a greve realizam apenas serviços essenciais na rede elétrica. De acordo com o diretor de base do Sinergia/MS (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia), Vicentino Prestes Martins, o reajuste salarial proposto pela Eletrobrás não condiz com a realidade da empresa, que passa por bom momento financeiro.

"Eles nos ofereceram apenas a correção do ICV (Índice de Custo de Vida) e falaram que não podem oferecer mais que isso para não causar inflação", explicou. Representantes da categoria terão nova reunião com a direção da empresa no dia 17 de junho e será apresentado o reajuste de 8,56%, valor mínimo para considerar as perdas salariais. A Eletrobrás ofereceu 4,4% em três rodadas de negóciações com representantes da categoria.

O gerente da regional da manutenção da Eletrobrás/Eletrosul no Estado, Ricardo Luiz de Souza Licks, comentou que a paralisação torna o serviço difícil, principalmente na manutenção. Mas o serviço emergencial e de urgência não deixa de ser feito. Ele disse que 80% dos funcionários da área de manutenção estão paralisados, Em Campo Grande são 54 funcionários e em Dourados, 20.

A Eletrosul é responsável por 2.500 quilômetros de linha e 3 sub-estações no Estado. A greve foi acolhida por todas as 15 empresas do grupo Eletrobrás. Novas paralisações estão programadas após o dia 17, dependendo do resultado das reuniões com a direção da empresa.

Nos siga no Google Notícias