A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

27/09/2018 11:06

Gaeco ainda procura 1 alvo em MS de operação; presos são empresários

Iris Domingos da Costa e Gilberto de Almeida Leles foram pegos na área rural de Coxim

Anahi Zurutuza com Edição MS
Presos em Coxim descendo de viatura da Polícia Civil (Foto: PC de Souza)Presos em Coxim descendo de viatura da Polícia Civil (Foto: PC de Souza)

Um dos alvos da Operação Quinta Geração está foragido e a suspeita é que ele esteja escondido em Mato Grosso do Sul, também na região de Coxim, onde outros dois alvos foram presos. A informação é do Ministério Público de Goiás.

Iris Domingos da Costa e Gilberto de Almeida Leles foram pegos na área rural da cidade sul-mato-grossense a 260 km de Campo Grande. Os mandados haviam sido expedidos para cumprimento em Itumbiara (GO), mas os dois estavam sendo monitorados, o MPGO descobriu que eles estavam em pescaria em Mato Grosso do Sul e solicitou apoio do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

As prisões foram cumpridas com apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) e da Polícia Militar de Coxim. 

Conforme apurou o Edição MS, jornal on-line de Coxim, Iris e Gilberto estavam num rancho, na avenida Presidente Vargas, as margens rio Taquari, quando foram surpreendidos.

O primeiro é socioproprietário da empresa Conduta Assessoria e Consultoria Eireli com sede em Inaciolândia (GO). Já Gilberto é dono de escritório de contabilidade, Goiás Técnica Contábil.

Ainda segundo o MPGO, eles são prestadores de serviços para a Câmara de Cachoeira Dourada. A operação investiga justamente desvios que somam R$ 1 milhão em recursos desviados do Legislativo do município do interior de Goiás.

Durante quatro meses, a investigação, coordenada pela promotora Ana Paula Sousa Fernandes, apurou que os desvios vinham ocorrendo desde 2014, por meio de superfaturamento de contratos fictícios e nomeação de servidores fantasmas. Além de MS e Cachoeira Dourada, a ação é realizada três outros municípios de Goiás: Itumbiara, Inaciolândia e Goiatuba.

No total, serão cumpridos 21 mandados, sendo 10 de prisão e onze de busca e apreensão. A operação conta com o apoio das policias Civil e Militar. Participam 12 promotores de Justiça, 16 delegados, 53 agentes, 69 policiais militares e 10 servidores do Ministério Público.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions