A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/09/2009 09:42

Gêmeas não sofreram violência, garante diretora do IML

Redação

A coordenadora geral de perícias do IML (Instituto Médico Legal),

Ceres Maksoud, descarta uma das hipóteses levantadas sobre a causa da morte das gêmeas indígenas Anna Karla Vitor Antônio e Anna Clara Vitor Antônio, de 1 ano, ocorrida no dia 8 deste mês.

Sem causa definida, uma das possibilidades levantadas por funcionários do posto de saúde do Guanandi, onde as meninas foram atendidas antes de morrer, é que elas teriam sofrido violência, o que foi descartada pela coordenadora.

Segundo ela, os exames já realizados verificaram que não há sinais de agressão. Ceres afirma ainda que as víceras das gêmeas estão sendo analisadas em um laboratório de Campo Grande, e não em São Paulo como informado pelo secretario de saúde do município, Luiz Henrique Mandetta.

Ceres explica que o exame anatopalógico destina-se a apontar a causa da morte das meninas e afirma que o resultado deve sair até a primeira quinzena do mês de outubro.

Mandetta havia afirmado anteriormente ao Campo Grande News que só através do resultado que comprava a causa da morte a secretaria de saúde iniciaria o procedimento interno para investigar se houve negligencia médica.

Também não há solicitação para que seja investigada a possibilidade de envenenamento.

As meninas foram levadas a unidade de saúde com febre alta e atendidas pela médica plantonista que receitou dipirona e inalação. Em seguida liberou as gêmeas. Elas morreram poucas horas depois.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions