A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

28/01/2009 10:37

Índios saqueiam Funai de Dourados acusada de desperdício

Redação

O grupo de indígenas que invadiu na tarde de ontem a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Dourados, cidade que fica a 221 quilômetros de Campo Grande, saquearam nesta madrugada o depósito e levaram cerca de 16 mil cestas-básicas que seriam distribuídas nas aldeias da região no início do próximo mês.

Segundo a administradora da Funai em Dourados, Margarida Nicoletti, cerca de 40 índios das etnias Guarani e Terena, permanecem alojados na sede. Conforme Margarida, a ação foi contida pela Polícia Militar depois que dois funcionários da Funai, que passaram a noite vigiando o grupo, informaram que acionariam à Polícia.

Margarida disse ainda que entrou com o pedido de reintegração de posse junto à Polícia Federal e espera que ação dos agentes para a retirada dos indígenas da sede.

"Eles querem o comando da Funai. Não há como entregar o comando a uma etnia numa região onde há três etnias", disse ressaltando que a presidência da Funai esta a par da situação em Dourados.

PM no comando - A administradora denunciou ainda que o movimento tem como líder o policial militar Waldisopn Cândido Francisco,filho do cacique da aldeia Água Branca, em Aquidauana.

O PM já foi repreendido anteriormente em 2008, por conta de participações em movimentos semelhantes. Hoje o Comando Militar foi novamente acionado pela Funai.

Este é o segundo movimento de invasão ocorrido em sedes da Funai em Mato Grosso do Sul .

No início do mês um grupo de cerca de 200 índios "fechou" a sede de Bonito. O grupo também se dizia contrário a administração de Miguel Jordão, índio terena, que estava no cargo há apenas três meses. Eles chegaram a obrigar o administrador fechar o prédio e a entregar as chaves.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions