A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/12/2011 08:28

Inmetro dá dicas para o consumidor comprar luminárias e brinquedos

Paula Vitorino

Para garantir um Natal com muitas alegrias, mas sem transtornos, a Agência Estadual de Metrologia (AEM/MS), órgão delegado do Inmetro, dá algumas dicas para a hora da compra de luminárias e brinquedos.

As luminárias devem ser seguras e fabricadas atendendo aos requisitos estabelecidos na regulamentação, tanto no que se refere às informações quanto na sua manipulação.

Os plugues devem estar no padrão brasileiro, que é mais seguro, e não podem ser fabricados com material ferroso, evitando danos à instalação elétrica e risco de incêndio. Compre pisca-pisca apenas em comércio estabelecido, sempre observando a amperagem e a voltagem. Se o produto for importado, as informações devem estar em português.

Já para os brinquedos a principal dica é comprar apenas mercadorias com o selo do Inmetro. A presença dele é obrigatória e indica que o produto, antes de ser colocado no mercado, foi submetido a ensaios em laboratórios acreditados e atendeu a requisitos de segurança.

O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto, e deve conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo acreditado pelo Inmetro que o certificou.

Selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. A faixa etária a que ele se destina deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e do endereço do fabricante. As informações obrigatórias na embalagem demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador.

Compre o brinquedo em pontos de venda legalmente estabelecidos, jamais em mercado paralelo. Na hora da compra, exija nota fiscal, tíquete do caixa, recibo ou equivalente que somente empresas legalizadas possuem.

Retire a embalagem do brinquedo antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento.

A diretora Técnica da Agência, Luciana Boni Cogo, diz que os pais ou responsáveis devem redobrar a atenção com brinquedos eletrônicos. Se usados indevidamente, ou se mal projetados ou construídos, podem causar graves acidentes, como choque elétrico ou queimaduras.

Se o brinquedo estiver sem o selo do Inmetro, entre em contato com a Ouvidoria da AEM/MS pelo telefone 0800 67 52 20.

Termina na 4ª feira prazo para adotar cartinha e ajudar Papai Noel dos Correios
Termina na próxima quarta-feira (dia 13) o prazo para quem quiser adotar uma cartinha do projeto Papai Noel dos Correios. Os interessados devem compa...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...


A MAIOR DICA É: COMPRE NO PARAGUAI SIM. LA OS PODUTOS SAO MUITOMEHORES, DIFERENTES, MODERNOS E MUITOMAIS BARATO. SE QUEIMAR, JOGA FORA. NAO VAMOS FICAR NOS PREOCANDO COM PADRAO ABNT, INMETRO, ETC.. ISSO É PRA ENCHER A BARRIGA DO GOVERNO COM IMPOSTOS. EU DUVIDOOOOOOOO QUE NINGUEM DO INMETRO TEM LGO COMPRADO NO PARAGUAI...LUZES DE NATAL, BRINQUEDOS, ETC.. DUVIDO.
 
LUCIANO MARQUES em 15/12/2011 12:18:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions