ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  28    CAMPO GRANDE 28º

Interior

A 967 metros de altura, foto mostra Morro do Urucum encoberto por fumaça

Bonito, cidade turística, também ficou coberta por névoa seca, nesta terça-feira

Por Liniker Ribeiro | 15/09/2020 18:45
Foto tirada a 967 metros de altura, no Morro do Urucum, em Corumbá (Foto: Gláucio Gil Neves)
Foto tirada a 967 metros de altura, no Morro do Urucum, em Corumbá (Foto: Gláucio Gil Neves)

Assim como em Campo Grande, municípios no interior do Estado também foram tomados por fumaça, nesta terça-feira (15), resultado de incêndios em áreas florestais. No Pantanal, foto tirada a 967 metros de altura mostra como está a situação em Corumbá, a 419 quilômetros da Capital.

A imagem enviada ao Campo Grande News, pelo leitor Gláucio Gil Neves, foi tirada durante o período da tarde de hoje, no morro do Urucum, na zona rural da cidade. O local é conhecido por apresentar áreas com formações rochosas, que ficaram escondidas.

Ao contrário do que muitos acreditam, mesmo que o dia esteja quente, na cidade, a névoa seca é resultado de incêndios, como explica o meteorologista Natálio Abrahão.

Cidade de Bonito coberta por névoa seca (Foto: Direto das Ruas)
Cidade de Bonito coberta por névoa seca (Foto: Direto das Ruas)

O mesmo foi registrado no município de Bonito, a 257 quilômetros da Capital. Foto tirada em região mais alta mostra a cidade coberta pela fumaça.

Área queimada – Só no Pantanal, o Ibama calcula que foram consumidos pelo fogo área de 2,2 milhões de hectares, equivalente a 13% do total.

O Pantanal registrou neste ano 15.453 focos de queimadas, aumento de 220% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Somente em Corumbá são 4.961 focos de calor computados, permanecendo como o município com mais queimadas do País.

Regras de comentário