ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, DOMINGO  11    CAMPO GRANDE 28º

Interior

“Adib Massad se tornou lenda na fronteira”, lembra ministro da Justiça

André Mendonça se manifestou ontem à noite sobre morte do coronel da reserva da PM

Por Helio de Freitas, de Dourados | 04/03/2021 08:45
Coronel Adib Massad em dia de homenagem; ele morreu ontem (Foto: Divulgação)
Coronel Adib Massad em dia de homenagem; ele morreu ontem (Foto: Divulgação)

O ministro da Justiça André Mendonça se manifestou sobre a morte do coronel da reserva da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul Adib Massad, 91, ocorrida ontem (2) no hospital da Unimed em Campo Grande. Em sua conta no Twitter, ele disse que Adib se tornou lenda na fronteira.

“Hoje a segurança pública nacional está de luto. Aos 91 anos, deixou-nos o lendário coronel Adib Massad. Ele se tornou lenda da PM/MS ao reduzir a criminalidade na fronteira com o Paraguai, quando comandou o atual DOF, em Dourados. Meus sentimentos!”, escreveu Mendonça.

O corpo de Adib Massad será velado das 14h às 16h na capela do Cemitério Memorial Park, em Campo Grande. No local serão feitas homenagens e logo depois ocorre o enterro. A cerimônia seguirá medidas de biossegurança para impedir contágio pela covid-19.

Sejusp – Nesta quinta-feira, a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul divulgou nota de pesar pela morte de Adib Massad.

O secretário Antonio Carlos Videira, amigo pessoal e de quem o coronel Adib foi chefe no GOF, lamentou a perda. "Foi exemplo de homem e profissional, honrou a farda, a carreira e revolucionou a segurança pública, colocando ordem e devolvendo a paz para a região de fronteira”.

Segundo a Segurança Pública, Adib Massad – nascido em Cáceres (MT), em 22 de abril de 1929, de origem árabe – se tornou lenda viva ao restaurar a ordem pública e reduzir a criminalidade na região de fronteira com o Paraguai no comando do antigo GOF (Grupo de Operações de Fronteira), na década de 1990.

“De poucas palavras, reservado, comedido, humilde e de caráter inabalável, o Coronel Adib marcou sua trajetória policial pela coragem, determinação, disciplina e liderança. Para seus subordinados, foi mais além: um homem enérgico, porém justo, e operacional”, afirma a nota da Sejusp.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário