A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

02/06/2017 15:22

Anunciada há seis meses, obra de fábrica de óleo de soja começa em agosto

Nesta sexta-feira, diretores da Coamo apresentaram projeto à prefeita de Dourados e pediram apoio para duplicação da 163

Helio de Freitas, de Dourados
Délia Razuk com diretores da Coamo, hoje em Dourados (Foto: A. Frota/Divulgação)Délia Razuk com diretores da Coamo, hoje em Dourados (Foto: A. Frota/Divulgação)

Só deve começar em agosto deste ano a construção da unidade de processamento de soja da Coamo Agroindustrial Cooperativa em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. Lançada no dia 6 de dezembro do ano passado pelo presidente Coamo, José Aroldo, a indústria com capacidade para processamento de 3 mil toneladas/dia de soja vai ser construída na margem da BR-163, entre Dourados e Caarapó.

Nesta sexta-feira, diretores da cooperativa apresentaram o projeto da indústria à prefeita Délia Razuk (PR). A Coamo vai investir R$ 650 milhões na unidade.

Fernando Borba, Claudio Rizato e Airton Galinari, representantes da cooperativa, pediram para a prefeita interceder com a concessionária CCR MSVia para cobrar agilidade na duplicação da BR-163.

Também Solicitaram que o município faça parceria do governo do Estado, por meio da Agesul, para melhorias do acesso ao rodoanel, onde já existem instalações da Coamo.

Fernando Borba disse à prefeita que a escolha de Dourados para investimento da Cooperativa ocorreu pela localização estratégica do município, potencial do setor agrícola e pelo crescimento econômico da região.

Délia Razuk destacou o impacto positivo para a geração de empregos na cidade ao receber uma indústria desse porte. “Agradeço a confiança da empresa em nossa região”, disse ela.

A ação de processar a soja e refinar o óleo vai agregar valor a produção de soja de MS, além de gerar 350 empregos diretos em Dourados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions