ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Apesar de vacina, surto de covid em asilo mata 3 idosos e 10 testam positivo

Duas vítimas já haviam sido imunizadas há meses, com doses da vacina em janeiro e fevereiro

Por Aletheya Alves | 02/06/2021 08:09
Asilo ILPI São Francisco registrou três mortes e outros dez casos confirmados de covid-19. (Foto: Divulgação)
Asilo ILPI São Francisco registrou três mortes e outros dez casos confirmados de covid-19. (Foto: Divulgação)

Com equipe e idosos vacinados, o Asilo ILPI São Francisco sofre um surto de covid-19 que já deixou três idosos mortos e outros dez casos positivos, em Guia Lopes da Laguna - a 227 km de Campo Grande. De acordo com a coordenação do lar, um dos idosos que não resistiu foi o único da unidade que não aceitou ser imunizado.

A suspeita sobre o primeiro caso, conforme explicado pela coordenadora do asilo, Luciene Peixoto Larrea, veio após uma das funcionárias não se sentir bem por volta do dia 16 de maio. Poucos dias depois, outras duas também passaram a ter sintomas leves.

Em relação aos idosos, todos com comorbidades, o primeiro a ser internado, de 64 anos, que não aceitou ser vacinado,  precisou ser intubado, mas não resistiu e morreu durante o dia 31 de maio. Outras duas mulheres, de 88 e 79 anos, faleceram durante os dias 26 e 29 de maio.

De acordo com Luciene, as duas não apresentaram sintomas fortes, “Nenhuma das duas teve febre ou mesmo coriza. Uma não estava comendo e a outra sentiu dores no peito”, explica. Ainda segundo a coordenadora, todos os funcionários e idosos, exceto o de 64 anos, foram vacinados com as duas doses da Coronavac em janeiro e fevereiro.

Sobre o surto da doença, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Gonçalves, diz que dos sete funcionários que trabalham no asilo, três estão isolados. Já em relação aos idosos, atualmente são sete casos positivos, três aguardando resultados, dois internados no hospital e um caso negativo.

Todos os idosos, inclusive o caso negativo, estão em isolamento. Ainda conforme o secretário, o lar está sendo acompanhado pela secretaria e pela vigilância epidemiológica.

Devido estar de portas fechadas desde o início da pandemia, a coordenadora do local relata que doações têm caído. “Se as pessoas puderem ajudar, sempre precisamos de luvas, máscara, touca descartável, água sanitária, enfim, produtos de limpeza”. Para entrar em contato, o número é (67) 3269-1157.

Em maio de 2020, Guia Lopes da Laguna se tornou o primeiro epicentro de coronavírus em Mato Grosso do Sul. Os casos tomaram força a partir da contaminação de funcionários do frigorífico Brasil Global.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário