ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Após dar à luz, mãe foge com recém-nascido do hospital e é presa

Ela contou com a ajuda de duas amigas que também foram levadas para delegacia

Por Alana Portela | 26/03/2021 08:54
Equipe do Conselho Tutelar e os policiais militares perto das viaturas. (Foto: Alfredo Neto/JPNews)
Equipe do Conselho Tutelar e os policiais militares perto das viaturas. (Foto: Alfredo Neto/JPNews)

Para não ter filho levado pelo Conselho Tutelar, uma mulher fugiu do Hospital Auxiliadora levando recém-nascido, em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. A fuga aconteceu na tarde de ontem (25), quando a mãe foi “resgatada” por duas amigas na porta da maternidade.

Conforme o site JPNews, o Conselho Tutelar foi acionado para cumprir mandado de restrição temporária da guarda do bebê após a mãe, que não teve a identidade revelada, dar à luz ao quinto filho.

Tudo aconteceu porque a mãe não tem condições de cuidar da criança, pois mora de favor na casa de uma conhecida. Além disso, a guarda dos outros filhos está com o pai e uma das crianças foi para a adoção.

Segundo o site, a justiça determinou que a guarda do recém-nascido fosse retirado da mãe até ela se estabilizar ou até que algum familiar do mesmo sangue manifeste interesse em cuidar do bebê e acolher a mãe.

A mãe está abrigada na casa de uma conhecida, que chegou a entrar na justiça pedindo a guarda do recém-nascido. A solicitação está sob análise.

Quando a mãe deu entrada no hospital para dar à luz, o conselho foi acionado. No momento, ela estava na companhia de uma amiga de 39 anos.

A acompanhante chamou outra amiga que chegou de carro no hospital para “resgatar” a mãe e o recém-nascido, que ainda não tinha recebido alta hospitalar. As três entraram o veículo com o bebê e fugiram do hospital.

A Polícia Militar foi acionada e viu as três mulheres dentro do carro com o bebê, quando iniciaram a perseguição. A condutora do veículo não obedeceu a ordem de parada emitido pelos policiais e continuou fugindo, sentido centro da cidade.

O carro chegou a ser pareado pela polícia, momento que a condutora recebeu novamente ordem de parada, porém conseguiu se desvencilhar da viatura e fugir por mais 100 metros, até parar na casa onde a mãe mora de favor.

As três desceram do carro e entraram na residência. Quando a polícia chegou no local, as amigas tentaram impedir que os militares cumprissem a ordem judicial. Uma equipe do Conselho Tutelar também estava no momento da ação.

Já na casa, os policiais pediram que as mulheres ficassem paradas e que a mãe entregasse o bebê, momento em que elas foram para cima dos militares para impedir que levassem a criança.

Um jovem de 21 anos que já estava na casa também entrou na confusão. Os militares acionaram reforço tático e após a chegada, a polícia conseguiu pegar a criança e levar novamente para o hospital, para passar por cuidados médicos.

A casa foi revistada, onde foi encontrado 12 gramas de maconha e embalagens abertas, indicando que drogas já tinham sido consumidas no local. Aos militares, o rapaz confessou ser dono das drogas.

Ele recebeu voz de prisão e foi levado junto com as duas amigas e a mãe do recém-nascido para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Três Lagoas. As drogas também foram apreendidas.

Já na delegacia, as duas amigas alegaram que só retiraram a mãe do hospital por acharem que não era justo retirar a guarda do filho da amiga.

Conforme JPNews, além de tentarem impedir a polícia de cumprir a ação judicial, a condutora do carro vai responder por desobedecer ao sinal de parada durante a perseguição o que ocasionou crime de trânsito. Além disso, elas ainda são acusadas de desacato a autoridade e agressão. O caso será investigado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário