ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Barbeiro esfaqueou secretário pelas costas e não teve briga, diz testemunha

Homem que estava sendo atendido por Junior Bittencourt diz que Fernando, sem dizer nada, tirou faca da cintura e matou patrão

Por Helio de Freitas, de Dourados | 06/07/2020 14:41
Fernando Souza no momento em que era levado para o IML, para exame de corpo de delito (Foto: Sidnei Bronka/Ligado na Notícia)
Fernando Souza no momento em que era levado para o IML, para exame de corpo de delito (Foto: Sidnei Bronka/Ligado na Notícia)

O secretário municipal de Agricultura Familiar de Dourados, Alceu Junior Silva Bittencourt, 36, foi assassinado à traição pelo funcionário, o barbeiro Fernando Souza Gonçalves, 31. Não houve briga ou sequer um bate-boca entre os dois. Fernando simplesmente tirou a faca da cintura e atacou Junior por trás com duas facadas, uma no pescoço e outra logo abaixo da nuca.

A afirmação foi feita à polícia nesta segunda-feira (6) pela testemunha-chave do crime, o cliente do salão que estava sendo atendido por Junior Bittencourt no sábado à tarde. Além do cargo público, Junior mantinha o salão na Rua Mozart Calheiros, no residencial Izidro Pedroso, onde atendia seus clientes em horários fora do expediente na prefeitura.

Ouvido pelo delegado Rodolfo Daltro, chefe do SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil, o cliente disse que sempre cortava o cabelo no local e já tinha inclusive sido atendido por Fernando.

No sábado à tarde, quando chegou ao local, Fernando e Junior estavam no salão. Enquanto Junior Bittencourt cortava cabelo do cliente, ele disse ter visto pelo espelho o momento em que Fernando tirou a faca da cintura e desferiu os dois golpes no patrão.

Como reação imediata, o cliente disse que jogou uma cadeira em Fernando, que saiu correndo. Na frente do salão, ele jogou a faca de cozinha de cabo amarelo na calçada, entrou no carro, um Celta vermelho, e fugiu. “Foram duas facadas, uma no pescoço e outra logo abaixo da nuca, mas qualquer um dos golpes seria fatal”, afirmou o delegado.

Na manhã de hoje, a tia de Fernando, com quem o barbeiro mora há cinco anos, disse que o sobrinho é esquizofrênico e havia parado de tomar os medicamentos há pelo menos dois meses. De lá para cá, passou a consumir bebida alcoólica e a usar drogas.

Rodolfo Daltro informou que Fernando foi autuado em flagrante por homicídio e já pediu a prisão preventiva dele. Nesta tarde, ele foi levado da 1ª Delegacia de Polícia Civil para o IML (Instituto Médico Legal) para exame de corpo de delito e depois será transferido para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Faca usada por barbeiro para matar secretário foi jogada em frente ao salão (Foto: Adilson Domingos)
Faca usada por barbeiro para matar secretário foi jogada em frente ao salão (Foto: Adilson Domingos)